Classificatória de Crioulaço estreia com recorde de aproveitamento
CI
Agronegócio

Classificatória de Crioulaço estreia com recorde de aproveitamento

Qualidade foi a palavra do final de semana no CTG Coxilha de Ronda, no município gaúcho de Santiago
Por:
Qualidade foi a palavra do final de semana no CTG Coxilha de Ronda, no município gaúcho de Santiago. Seja pela pista, de nível surpreendente, pelo gado, que possibilitou boas armadas em cada corrida ou pela simples e visível preparação dos próprios laçadores. Assim, foi encerrada com o maior índice de aproveitamento da história do Crioulaço a 1ª Classificatória do ciclo 2013, que carimbou o passaporte de dez duplas e nove criadores para a grande final nacional.

Os números comprovam todos os bons aspectos do evento, das oitenta e quatro duplas participantes, setenta garantiram vaga na disputa por armada e, entre os criadores, apenas quatro ficaram de fora do último dia. O grande aproveitamento não apenas ultrapassou o dos últimos anos do ciclo, como também surpreendeu a organização e comissão julgadora do evento. “O número de laçadores que conseguiram chegar ao último dia foi extraordinária e com certeza devemos dizer que as condições de gado, cedido pela família Bonotto e pela Cabanha Itaó e pista colaboraram com isso”, diz Lúcio Stacowski, coordenador da subcomissão de Crioulaço da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC).

O evento contou com julgamento de Diego Borges Peixoto, Bayard Oliveira, Leocir Martins e Jaime Soares (bandeira) e teve premiação de R$ 35 mil, distribuídos entre os melhores de cada armada. A supervisão técnica do evento ficou a cargo dos técnicos da ABCCC, Luis Francisco Leite e Thiago Persici, que decidiram consagrar com o selo de raça à Guairacá 17 da Santa Amália de propriedade de Adriano Machado Paz.

A dupla Jacir Jovaski, que montou Relincho do Capão dos Anjos e César Araújo, que montou Pajem do Rodeio Velho uniu habilidade e cumplicidade em pista e mostrou a que veio. Os laçadores que representaram a cidade de Santiago levaram para casa a quantia de R$ 11.500 mil e uma vaga para a grande final, após conquistarem a categoria 10 armadas e o premio maior da modalidade, após 21 voltas.

Já na disputa de criadores, Agnelo Jacques não levou apenas o campeonato do Laço Criador, como também o vice-campeonato. O campeão montou Fina Flor de Don Amado e Gata Negra de Don Amado. Jacques conquistou cem por cento de acerto com a primeira égua, com a qual conquistou também as 5 armadas. O ginete garantiu na conta a quantia de R$ 6 mil.

Além das provas principais, a categoria Guri também surpreendeu com a qualidade da garotada. Quem levou a premiação foi Ramiro dos Santos, com a égua LT Baioneta. O pequeno laçador levou para casa um troféu e R$ 300.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.