Clima e greve da Argentina elevam soja em Chicago
CI
Imagem: Nadia Borges
OLEAGINOSA

Clima e greve da Argentina elevam soja em Chicago

Na China, o volume de esmagamento de soja saltou para o nível mais alto
Por: -Leonardo Gottems

A sessão encurtada de véspera de feriado teve futuros de soja subindo de 6 1/2 a 8 centavos na Bolsa de Chicago, motivados pelo clima e pela greve dos portuários argentinos, de acordo com o que informou a TF Agroeconômica.  “O farelo de soja subiu menos até agora com $0,70 a $1,5/ton. Os futuros de óleo de soja estão ganhando de 46 a 51 pontos ao meio-dia. Os futuros chineses em Dalian estão sendo negociados em altas de vários anos, acima do equivalente a US $ 16,60 por bushel”, comenta. 

“A BCBA, de Buenos Aires, informou que 77,2% dos hectares da soja argentina foram plantados em seu relatório semanal de safra. A bolsa também citou preocupações com o plantio dos 3,9m HA restantes, citando a seca prolongada e sugerindo uma possível redução para baixo futuramente. Os contratos futuros de janeiro abriram ligeiramente em alta a $ 12,6/bu, caíram para uma baixa de $ 12,59/bu e subiram para uma alta de $ 12,74/bu antes de recuar para $ 12,67 no fechamento, marcando o nível mais alto em seis anos e meio”, completa. 

No entanto, as vendas da safra de soja foram robustas na semana encerrada em 16 de dezembro, antiga totalizando 409.000 toneladas na semana, um aumento de 60% na semana e quase o dobro no ano passado. “As vendas da nova safra caíram marginalmente na semana para 140.000 toneladas, mas caíram mais da metade em relação às 355.000 toneladas vendidas durante a mesma semana do ano passado”, indica. 

“Na China, o volume de esmagamento de soja saltou para o nível mais alto em quatro semanas, de 2,01 milhões de toneladas, em meio ao reabastecimento de óleo de soja antes do feriado de Ano Novo. Os estoques de soja no país caíram 110.000 t para 6,25 milhões t, os estoques de soja caíram 30.000 t para 880.000 t e  os estoques de óleo de soja recuaram 20.000 t para 1,03 milhão t”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink