Clima faz estados do Sul ter sortes diferentes na safra 2018/19

Agricultura

Clima faz estados do Sul ter sortes diferentes na safra 2018/19

Ao contrário do Paraná, as previsões para SC e RS são melhores
Por:
1151 acessos

O calor e a estiagem foram intensos nos meses de dezembro e janeiro no Paraná, prejudicando parte da produção de soja no estado. De acordo com dados do Departamento de Economia Rural (Deral), cerca de 16% da produção paranaense foi comprometida nesta última safra devido a essas condições. Já nas regiões de Santa Catarina e Rio Grande do Sul as expectativas são melhores, visto que não foram tão impactadas pelo clima.

O coordenador da Expedição Safra e do Núcleo de Agronegócio da Gazeta do Povo, Giovani Ferreira, explica que, no Paraná, o clima apresentou as seguintes características: chuvas esparsas, em meio a um período de estiagem, sol e muito calor, atingindo as plantas no período de crescimento. Sendo assim, as regiões com maior volume de chuva foram menos impactadas. Na região Oeste, por exemplo, segundo o Deral, a perda foi de 40% nas lavouras de soja. Já nas regiões Sul e Sudoeste, a quebra foi pequena e a produtividade média se aproxima da safra anterior.

“Apesar dos problemas climáticos, percebemos que a maior parte dos produtores conduziram muito bem os cultivos, utilizando boas técnicas de manejo do solo. Com isso, os agricultores conseguiram evitar prejuízos maiores ocasionados pela seca, como por exemplo, ao fazer o escalonamento da produção, ou seja, plantando talhões em períodos diferentes”, avaliou Ferreira.

Milho

SC e RS são estados que, em paralelo com a agricultura, possuem as atividades de suinocultura e avicultura muito fortes. Ferreira analisa esta característica de forma positiva, visto que os setores impulsionam o consumo de milho nas regiões. “Esse é um fato que ajuda a movimentar o mercado interno de grãos, o que pode auxiliar o produtor já que não vai depender apenas da exportação”, afirma.

O coordenador ainda destaca que no Paraná, após o clima desfavorável em dezembro e janeiro, a condição meteorológica melhorou, o que aumenta as expectativas para a colheita da safrinha de milho, que deverá ocorrer até meados de março.

Roteiro

A Expedição Safra inicia agora o seu roteiro pelas regiões de Rio Grande do Sul e Santa Catarina. “Observamos que a expectativa dos produtores é que a safra no RS e em SC sejam melhores que em outros estados, pois não sofreu tanto com as condições climáticas”, explica Giovane Ferreira. Entre os dias 06 e 09 de março a equipe de jornalistas passará pelas cidades de: Abelardo Luz (SC), Chapecó (SC), Cruz Alta (RS) e Não-Me-Toque (RS). O objetivo é visitar os municípios para apurar informações e dados sobre a atual situação da safra nas regiões.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink