CMN amplia prazo para entrega de análise de solo no Proagro
CI
Agronegócio

CMN amplia prazo para entrega de análise de solo no Proagro

O objetivo é estimular o uso de tecnologia sem prejudicar a contratação do financiamento
Por:

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta quinta-feira (28) resolução que modifica as normas do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) para a safra 2008/2009. O objetivo é estimular o uso de tecnologia sem prejudicar a contratação do financiamento. Os beneficiários do Programa terão até quatro meses para entregar os resultados das análises química e física do solo, a partir do enquadramento da operação no Proagro.

Desde 1º de julho deste ano, os produtores enquadrados no Proagro, que contratavam a partir de R$ 12 mil, tinham que apresentar a análise do solo no ato da contratação. Segundo o diretor do Departamento de Gestão de Risco Rural do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Welington Soares de Almeida, os produtores afirmam que os laboratórios, em razão do aumento da demanda, não conseguiam cumprir o prazo para entregar as análises.”Com o período de 120 dias para concluir os estudos, os laboratórios terão condições de atender a demanda”, avalia.

Outra mudança aprovada pelo CMN foi a prorrogação do prazo de validade do resultado da análise física do solo de quatro para 10 anos. O CMN também determinou que a utilização de grãos para o cultivo da lavoura amparada pelo Proagro será permitida apenas para a safra subseqüente à da semente “geradora/multiplicadora” utilizada.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.