CNA premia os melhores chocolates artesanais do Brasil
CI
Imagem: Pixabay
AGRONEGÓCIO

CNA premia os melhores chocolates artesanais do Brasil

CNA anunciou os vencedores do Prêmio CNA Brasil Artesanal 2021 – Chocolate na terça (14)
Por:

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) anunciou, na terça (14), os vencedores do Prêmio CNA Brasil Artesanal 2021 – Chocolate. A iniciativa da premiação foi do Sistema CNA/Senar em parceria com o Centro de Inovação do Cacau (CIC), Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) e o apoio do Programa Compre do Pequeno do Sebrae.

A cerimônia virtual contou com a participação do diretor-geral do Senar, Daniel Carrara, e do diretor técnico da CNA, Bruno Lucchi.

Priscyla França Chocolates, de São Paulo (SP), foi a grande vencedora dentre os 34 inscritos no concurso e conquistou o título de melhor chocolate artesanal do Brasil e o valor de R$ 6 mil. "Esse chocolate foi produzido a partir da amêndoa de cacau produzido em um assentamento da Amazônia. É resultado de muito trabalho e muita pesquisa. Estou muito feliz”, afirmou a chef chocolateira Priscila França Rosendo.

A marca Kalapa Chocolate, da produtora Luiza Dantas Santiago, de Belo Horizonte (MG) ficou em 2º lugar e recebeu R$ 4 mil. “A premiação do chocolate é sinal de reconhecimento da qualidade do cacau. Temos muita atenção aos ingredientes para produzir um alimento pensando nas sensações que esse chocolate vai levar aos consumidores”, destacou.

Em terceiro lugar ficou o Chocolate da Ju, do produtor Lucas Arleo, de Uruçuca (BA). Ele recebeu R$ 2.500. “Nós dominamos o processo desde a produção do cacau, pós-colheita e seleção. Fazemos tudo com muito cuidado e carinho com a intenção de levar um produto de qualidade”, afirmou Arleo, acompanhado de sua filha Ju, que dá nome à marca.

A agroindústria Cacau do Céu chocolates Finos, da produtora Marcela Tavares, de Ilhéus (BA), ficou em quarto lugar e recebeu R$ 1.500. “Eu estou muito feliz de estar entre as finalistas. Isso demonstra que mantemos a qualidade daquilo que a gente faz”, ressaltou Marcela que na primeira edição do Prêmio CNA Brasil Artesanal, em 2019, conquistou o segundo lugar.

O quinto lugar ficou com a empresa C'alma - Chocolate do grão à barra, de Goiânia (GO). A produtora Ariana Ribeiro recebeu o prêmio de R$ 1.000.  “A nossa essência é fazer chocolate com alma, observando os cuidados em todo o processo”, disse Ariana,

O chocolate Majucau, da produtora Mariana Basaure, de São Paulo (SP), ficou em sexto lugar. O sétimo lugar foi para o Cacauway, da chocolateira Hélia Félix de Moura de Medicilândia (PA). Todos os finalistas receberam certificado de participação.

Etapas do concurso - As amostras de chocolates passaram por etapas eliminatórias e classificatórias: análise técnica, degustação às cegas e julgamento da história do produto. Acompanhe a trajetória do concurso:

Para rever a cerimônia de premiação, confira:

Alimentos artesanais - Essa é a terceira edição do Prêmio CNA Brasil Artesanal. Em 2019, a primeira edição reconheceu os cinco melhores chocolates artesanais do Brasil produzidos por mulheres.  

Em 2020, foi a vez de conhecer os melhores salames artesanais do Brasil. 

Para fomentar esse tipo de produção de alimentos, o Sistema CNA/Senar desenvolve o programa de Alimentos Artesanais e Tradicionais.

Um dos pilares é a Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) gratuita para as agroindústrias artesanais.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.