Cocamar (PR) retém sobras para qualificar produtor
CI
Agronegócio

Cocamar (PR) retém sobras para qualificar produtor

Por:

Desde o fim da década de 80, a Cooperativa dos Cafeicultores e Agropecuários de Maringá (Cocamar) não faz distribuição de sobras do faturamento da produção aos cooperados. Segundo a empresa, as sobras são investidas na ampliação de sua estrutura e em projetos que buscam aprimorar os 6.527 cooperados. Em 2003, a Cocamar faturou R$ 1,008 bilhão.

Entre os programas destacados pela direção da Cocamar estão a diversificação de plantio – como laranja e tangerina – junto a pequenos, médios e grandes produtores; oferta de informações técnicas com a intenção de desenvolver tecnologicamente os associados; criação de mecanismos de financiamento; abertura de novos entrepostos e realização de eventos. No ano passado, a cooperativa maringaense realizou mil eventos entre dias de campo, palestras e simpósios, sem custos para os produtores.

A soja foi a principal responsável pelo aumento da arrecadação da Cocamar. O produto é responsável por 60% do faturamento. Em 2002, os cooperados entregaram 463 mil toneladas de soja. No ano passado, foram 518 mil toneladas e, em 2004, a expectativa é de uma produção de 590 mil toneladas. Em julho do ano passado, um armazém graneleiro com capacidade para 112 mil toneladas foi inaugurado em Maringá. Outro graneleiro com capacidade para 60 mil toneladas será inaugurado em Cianorte (a 70 km de Maringá) no segundo semestre deste ano.

Muitos dos cooperados da Cocamar decidiram aproveitar o bom momento da agricultura no Paraná e investiram na própria produção. Como é o caso de Antônio de Souza Gomes Neto, que planta soja, milho e trigo em 180 alqueires em Maringá. Com as 11 mil sacas de grãos entregues para a cooperativa no ano passado, Gomes gastou R$ 200 mil, comprando um novo trator e uma nova colheitadeira. Antônio é cooperado da Cocamar desde 1974 e aprova a política de investimento da empresa. "É claro que a gente gostaria de receber em dinheiro parte dos lucros", acrescenta.

Já o agricultor Osório Brambila planta soja em 100 alqueires também em Maringá. Ele trabalha com a Cocamar há 20 anos e ampliou suas terras com o dinheiro das 5 mil sacas de soja colhidas na safra 2002/2003. Brambilla preferiu não revelar quanto faturou nem quanto investiu na ampliação da área de plantio.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink