Codeagro intensificará debate da segurança alimentar e facilitará acesso de produtores a programas

Agronegócio

Codeagro intensificará debate da segurança alimentar e facilitará acesso de produtores a programas

Para 2017, o objetivo é ampliar as parcerias e continuar oferecendo à população alimentos de qualidade
Por:
776 acessos

Para 2017, o objetivo é ampliar as parcerias e continuar oferecendo à população alimentos de qualidade

A Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro) intensificará suas ações para proporcionar trabalho de interface com o consumidor, prestando informações sobre saudabilidade e desperdício de alimentos; criando de espaços onde a população encontre produtos de qualidade a preços mais acessíveis, encurtando a distância entre quem produz e quem compra e orientando os produtores rurais, principalmente aqueles oriundos da agricultura familiar, quanto as vantagens do compartilhamento do trabalho, obrigações e lucro.

O Centro de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Cesans), órgão responsável por ministrar cursos e palestras nas áreas de nutrição, economia doméstica e geração de renda, ainda comemora o recorde de mais de 1130 downloads, acumulados em apenas 15 dias, de suas três últimas publicações: Aproveitamento integral dos alimentos: Diga não ao DesperdícioSabores da Horta e Pescado é Saúde, que, juntamente com outros 18 títulos, disponíveis para download gratuito, compõem a coleção do Centro.

Em 2017, “o Cesans se prepara para publicação de novos artigos e peças sobre Alimentação Saudável, produtos de época, aproveitamento integral de alimentos; gravação de vídeos educativos e de receitas com esses mesmos temas para aumentar o número de seguidores em nossas redes sociais e o lançamento de mais dois volumes da série "Pescado é Saúde" em parceria com o Instituto de Pesca (IP), afirmou Milene Massaro Raimundo, diretora do Cesans.

Em 2016, os atendimentos realizados pelo Instituto de Cooperativismo e Associativismo (ICA), departamento da Codeagro responsável pelo incentivo e embasamento da organização econômica e social dos produtores rurais, beneficiaram mais de 15 mil associados de cooperativas e associações.

Entre os projetos ações desenvolvidas pelo ICA, destaca-se a ferramenta que facilita o acesso dos produtores aos programas Paulista da Agricultura de Interesse Social (PPAIS) e Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). “Neste período foram disponibilizados no site da Codeagro 380 editais de compras da agricultura familiar, oferecendo ao produtor oportunidades de negócio de mais de R$ 100 milhões. Esse número deve ser muito maior em 2017”, afirmou Diógenes Kassaoka, diretor do ICA

Para 2017, o objetivo é ampliar as parcerias e continuar oferecendo à população alimentos de qualidade e melhorando a renda do produtor. Os novos canais de comercialização beneficiaram milhares de consumidores e agricultores familiares, especialmente os produtores de alimentos orgânicos.

Em 2016, a Diretoria de Abastecimento, responsável pela gestão dos Projetos Cozinhalimento, Hortalimento e Bom Preço do Agricultor, colaborou com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação na organização do evento Mercado SP, divulgando as cadeias produtivas do agronegócio paulista; realizou as feiras de produtos orgânicos do Projeto Estadual Bom Preço do Agricultor no espaço Jabaquara e na região de Guaianases, neste em caso em parceria com a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU); e treinamentos para os produtores da Feira do Jabaquara, em São Paulo, e para os funcionários públicos da região de Campinas, dentro do Projeto Estadual Hortalimento, explicou Emílio Bocchino, diretor do Centro de Execução, Monitoramento e Controle de Programas e Projetos da Codeagro.

Michel Reche Beraldo, coordenador da Codeagro, destacou o excelente trabalho desenvolvido por todos os centros em 2016 e afirmou que, para o próximo ano, todos os programas terão continuidade e serão ampliados. “Estamos cumprindo um papel determinado pelo secretário Arnaldo Jardim que é fortalecer e aprimorar o abastecimento, favorecendo o produtor rural e a comunidade”, declarou.

Como médico, nosso governador Geraldo Alckmin, reconhece a importância da alimentação saudável e de garantir a renda ao pequeno e médio produtor, e determina que a Secretaria de Agricultura faça gestões no intuito de ajudar a população a conquistar ou, quando for o caso, manter o estado de segurança alimentar e nutricional sustentável, afirmou Arnaldo Jardim, titular da Pasta.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink