Colheita de café será 41% menor, prevê o Ministério
CI
Agronegócio

Colheita de café será 41% menor, prevê o Ministério

Por:

A primeira estimativa de safra de café beneficiado 2003/04, feita em nove estados e divulgada ontem pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento, indica que o Brasil colherá o mínimo de 27,7 milhões de sacas de 60 quilos, volume 41,3% menor em comparação às 47,2 milhões de sacas da produção de 2002/03. A produção prevista para o grão será a menor das últimas seis safras.

A maior redução ocorrerá nas lavouras do café arábica que renderão uma colheita mínima de 19 milhões de sacas em relação às 37,3 milhões de sacas produzidas na safra atual. A colheita do robusta é estimada em 8,6 milhões de sacas frente às 9,9 milhões produzidas na última colheita.

Menos insumos

O secretário de produção e comercialização do Ministério da Agricultura, Pedro de Camargo Neto, disse que a expressiva redução no volume da próxima safra é resultado da combinação dos efeitos da bianualidade da cultura que se seguem após uma grande colheita, da redução da área plantada - que será 7,5% menor -, da diminuição do uso de insumos nos cafeeiros e também da intensificação das podas, que abrangem uma área de 100 mil hectares.

Na próxima colheita, os cafezais apresentarão uma produtividade menor também como resultado do déficit hídrico, mais intenso entre os meses de setembro e de novembro deste ano.

"A redução da safra é um efeito da característica bianual da cultura e da pouca utilização de insumos e ocorre após o setor ter enfrentado uma crise. Felizmente hoje a crise está superada, mas a planta não se recuperou", afirmou Camargo Neto ao lamentar também que a diminuição na colheita esteja ocorrendo nas lavouras do arábica, mais valorizado que o robusta.

Redução de área

A redução no volume de produção de café na próxima safra será em maior escala entre os grandes estados produtores com destaque para Minas Gerais

(-53,6%), São Paulo (-58,9%) e Paraná (- 23,1%), além do estado do Rio de Janeiro (-37,3%) e reflete, também, uma redução da área plantada. A maior redução de área ocorreu em São Paulo (-16,9%), seguida por Rio de Janeiro 11,9%) e Minas (-9,2%). Ao divulgar a estimativa de safra, o secretário de produção preferiu não fazer comentários sobre o comportamento do mercado frente ao anúncio de que o maior produtor mundial terá uma colheita 41,3% menor.

Safra estocada

Camargo Neto ressaltou que o Brasil fará neste ano sua maior exportação de café, aproximadamente 29 milhões de sacas, e que a recuperação nos preços começou a ser observada ainda com o café estocado em poder dos produtores. "A alta nos preços começou com a safra estocada no Brasil e nas mãos de brasileiros", disse.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.