Colheita reduz a cotação do milho
CI
Agronegócio

Colheita reduz a cotação do milho

Falta de espaço nos portos mantém negócios concentrados na demanda interna
Por:
Falta de espaço nos portos mantém negócios concentrados na demanda interna


O mercado de milho brasileiro teve maior entrada da oferta da colheita da safra verão. Com isso, na semana passada, ocorreu a baixa geral de preços. A falta de espaço nos portos e a logística comprometida mantêm os negócios concentrados na demanda interna apenas, conforme o analista de Safras & Mercado Paulo Molinari. Para completar o quadro, há baixa liquidez nas exportações.


A colheita de milho da safra de verão, no Centro-Sul, chegou a 28,5% da área estimada até 1º de março, conforme levantamento de Safras. A estimativa é de que o plantio ocupe 5,353 milhões de hectares, contra 5,925 milhões do ano anterior. No ano passado, em igual período, o plantio era de 23,6%.

As exportações de milho do Brasil renderam US$ 648,5 milhões em fevereiro (18 dias úteis), com média diária de embarques de US$ 36 milhões. A média é 31,5% menor na comparação com os US$ 52,6 milhões obtidos diariamente em janeiro de 2013, quando os embarques de milho haviam rendido US$ 946,7 milhões. Em fevereiro do ano passado, as exportações totalizaram US$ 72,2 milhões, com média de US$ 3,8 milhões em embarques.


A quantidade de milho exportado em fevereiro de 2013 foi de 2,293 milhões de t, com média diária de 127,4 mil/t. A média diária de janeiro havia sido de 187,1 mil/t, ou seja, em fevereiro a média recuou 31,9%. O total exportado de volume em janeiro foi de 3.368 milhões de toneladas. Em fevereiro de 2012, as exportações haviam totalizado 276,6 mil toneladas.

O plantio da safrinha de milho evoluiu para 66% da área estimada, conforme levantamento de Safras & Mercado para a região Centro-Sul até o dia 1º de março. Ante igual período de 2012, o índice era de 66,5%. Safras trabalha com uma área de 6,497 milhões de hectares, contra 6,964 milhões do ano anterior.


Na quinta-feira passada, no Porto de Paranaguá, a saca de 60 quilos foi cotada em R$ 31,50/32,50. No Estado do Paraná, a cotação comprador/vendedor em Cascavel ficou em R$ 25/27,00. No Rio Grande do Sul, preço a R$ 29/30,00, em Erechim. Em São Paulo, a saca esteve a R$ 28/29,00, na Mogiana. Em Campinas CIF, o preço ficou em R$ 31/31,50. Em Minas Gerais, preço em Uberlândia ficou em R$ 27,50/28,50. Em Mato Grosso, Rondonópolis, preço em R$ 18/22,00. Em Goiás, preço cotado em R$ 26/27,00, em Rio Verde.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.