HF

Com alta na demanda da UE por frutas, receita exportadora do BR pode ser recorde

Para 2017, estimativas da Hortifruti Brasil indicam que a receita exportadora pode totalizar US$ 662,02 milhões
Por:
64 acessos

A crescente demanda da União Europeia por frutas frescas pode ser uma oportunidade para que a receita obtida com as exportações brasileiras alcance recorde em 2019. Assim, a matéria de capa da Hortifruti Brasil, do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, avalia como está o mercado europeu para oito frutas nacionais (banana, lima ácida tahiti, maçã, mamão, manga, melão, melancia e uva) e explora as oportunidades para aumentar os envios para esse destino ou, pelo menos, manter a participação brasileira nas compras do bloco. Para isso, a equipe comparou os dados de importações extrabloco da Comissão Europeia (por meio de informações do Trade Helpdesk) de 2006, 2011 e 2016 e, ainda, consultou exportadores brasileiros e dados de outros países.


 
Para 2017, estimativas da Hortifruti Brasil indicam que a receita exportadora pode totalizar US$ 662,02 milhões. A Abrafrutas (Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados) indica que o País pode alcançar a meta de obter receita de US$ 1 bilhão com os embarques em 2019. Segundo declaração da Associação em evento do setor, a estratégia para se chegar a essa quantidade, em curto prazo, é aumentar as vendas para os países compradores já consolidados, ainda que a abertura de novos mercados seja muito importante.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink