Com certificado em mãos, técnico em agronegócio ‘abre portas’ no mercado de trabalho
CI
Imagem: Pixabay
AGRONEGÓCIO

Com certificado em mãos, técnico em agronegócio ‘abre portas’ no mercado de trabalho

Confira o relato de Waldair e se inspire: inscrições para curso gratuito podem ser feitas até 27 de janeiro

O gosto pela rotina do campo e a busca por crescimento pessoal e profissional motivaram Waldair Junior (26), do município de Três Lagoas, a fazer o Curso Técnico em Agronegócio, do Senar Mato Grosso do Sul. Com o certificado em mãos e carteira assinada, ele está convicto de que o conhecimento adquirido assegurou sua entrada no mercado de trabalho.

Contratado por uma empresa nacional de gestão hídrica na produção de açúcar e etanol, Waldair desempenha a função de desenhista topográfico na geração de dados das áreas agricultáveis. Segundo ele, a vivência durante o curso foi o diferencial. “Já no segundo semestre tive a oportunidade de colocar em prática o conhecimento. Colaborei na construção de um pivô para pastagem, o que trouxe uma bagagem importantíssima para a minha carreira profissional”.

O Curso Técnico em Agronegócio faz parte do portfólio da Educação Formal do Senar/MS, na modalidade semipresencial, sendo 80% das aulas a distância e 20% presenciais, com duração de dois anos e totalmente gratuito. “A flexibilidade e o nível de conhecimento transmitido pela equipe pedagógica são benefícios que dão dinamicidade ao ensino e oportunidade para quem pretende ingressar no setor”, explica o diretor do Centro de Excelência, Francisco Paredes.  

Sobre a qualidade da capacitação, o ex-aluno faz seu relato. “Só tenho elogios. Os materiais didáticos são de excelência e atualizados frequentemente, os professores com didática e capacitados. Aprendemos na sala e aprimoramos nas visitas técnicas. A capacitação me deu base, me mostrou que estou no caminho certo e me impulsiona para voos ainda mais altos”.

A formação de técnicos em agronegócio impulsiona a qualificação e profissionalização da força de trabalho do campo, além de gerar no meio rural ganhos com inclusão produtiva e social, geração de renda e estímulo à sucessão familiar. “Juntos, esses fatores representam esforços que potencializam o desenvolvimento do produtor rural e consequentemente do agronegócio”, complementa Paredes.

No total são 200 vagas, distribuídas em 10 polos de ensino, sendo dois em Campo Grande, um no Sindicato Rural e outro no Centro de Excelência, além dos municípios de Aparecida do Taboado, Corumbá, Coxim, Dourados, Ivinhema, Maracaju, Sidrolândia e Três Lagoas. As inscrições estão abertas até o dia 27 de janeiro. Confira o edital em senarms.org.br


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink