Com falta de matéria-prima para moagem, ociosidade industrial é elevada

MANDIOCA

Com falta de matéria-prima para moagem, ociosidade industrial é elevada

Nas últimas quatro semanas, a alta acumulada foi de 9,8%
Por:
102 acessos

Apesar do interesse de fecularias em aumentar o ritmo de processamento, a falta de matéria-prima nas unidades industriais acabou prejudicando – ou até mesmo interrompendo – os trabalhos nos últimos dias. Segundo colaboradores do Cepea, produtores não demonstraram interesse pela comercialização, e, além disso, a disponibilidade de lavouras para colheita esteve menor.

De acordo com estimativas do Cepea, entre 4 e 8 de novembro, 26 mil toneladas de mandioca devem ter sido processadas pela indústria de fécula, queda de 21% frente ao resultado da semana anterior – a ociosidade industrial registrou média de 69,5% da capacidade instalada. Nesse cenário, as cotações seguiram elevadas.

Entre 4 e 8 de novembro, a média nominal a prazo para a tonelada de mandioca posta fecularia foi de R$ 376 (R$ 0,6539 por grama de amido na balança hidrostática de 5 kg), 2% acima da média do período anterior. Nas últimas quatro semanas, a alta acumulada foi de 9,8%.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink