Com produção alta, MS tem demanda de profissional para classificar grãos

Agronegócio

Com produção alta, MS tem demanda de profissional para classificar grãos

Mato Grosso do Sul registra falta de profissionais para desempenhar o trabalho de análise e classificação de grãos nas principais regiões produtoras
Por:
1537 acessos
Mato Grosso do Sul registra falta de profissionais para desempenhar o trabalho de análise e classificação de grãos nas principais regiões produtoras. Com objetivo de atender essa necessidade, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/MS – Sistema Famasul) vai capacitar somente em setembro cerca de 60 trabalhadores no curso de Análise e Classificação de Grãos para as culturas de soja e milho.

O bom momento da safra de grãos de Mato Grosso do Sul é outro fator que contribui para a falta de mão de obra no setor. Na safra 2011/2012, o Estado produziu 4,6 mil toneladas de soja e 6,1 mil toneladas de milho. “A falta de profissionais para desempenhar esse tipo de trabalho acontece principalmente nos municípios de Chapadão do Sul, São Gabriel do Oeste, Maracaju, Sidrolândia e Dourados”, assinala o instrutor do Senar, Fernando Pirolo.

O instrutor do Senar dá nota 9 para a qualidade de grãos de Mato Grosso do Sul e explica que análise e classificação de grãos devem se adequar às Instruções Normativas (IN) 60 para o milho e IN 11 para a soja, ambas instituídas pelo Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). “O curso tem como foco central as instruções normativas para a soja e milho, que tratam dos níveis de umidade, impurezas, tipos, padrões, defeitos e variedades dos grãos”, detalha.

A capacitação desta semana acontece em Dourados, na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) nos dias 26, 27, e 28 e vai abordar além das instruções normativas, o histórico e princípios da classificação de grãos, características e princípios de amostragem. “Ao fim do curso, os participantes estarão aptos a trabalhar no setor comercial de análise de grãos, ou seja, para as indústrias de armazenagem do Estado”, ressalta Pirolo.

De 23 a 28 de setembro o Senar oferece a média de 80 capacitações na capital e no interior do Estado. Conheça agenda de cursos através do site www.senarms.org.br, pelo Facebook facebook.com/senarms ou no telefone 3321-7900.

 Sobre o Sistema Famasul – O Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS) é um conjunto de entidades que dão suporte para o desenvolvimento sustentável do agronegócio e representam os interesses dos produtores rurais de Mato Grosso do Sul. É formado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Fundação Educacional para o Desenvolvimento Rural (Funar), Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS) e pelos sindicatos rurais do Estado.

O Sistema Famasul é uma das 27 entidades sindicais que integram a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Como representante do homem do campo, põe seu corpo técnico a serviço da competitividade da agropecuária, da segurança jurídica e da valorização do homem do campo. O produtor rural sustenta a cadeia do agronegócio, respondendo diretamente por 17% do PIB sul-mato-grossense.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink