Comercialização é foco de palestra no Congresso Nacional de Milho e Sorgo

Agronegócio

Comercialização é foco de palestra no Congresso Nacional de Milho e Sorgo

Evento se estende até a próxima quarta-feira (29.09)
Por:
702 acessos

Com foco no mercado de comercialização do milho e do sorgo foram iniciadas as atividades desta terça-feira (27/09) no 31º Congresso Nacional de Milho e Sorgo. As "Políticas de mercado do milho e sorgo no Brasil" foram o tema da palestra ministrada pelo presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e ex-ministro da Agricultura, Francisco Sérgio Turra. 

Turra expôs informações sobre a importação e exportação do grão e destacou a importância da agroindustrialização para agregar valor, gerar emprego e renda para os agricultores, e assim impulsionar o desenvolvimento do País. "Exportar é ótimo, mas se conseguirmos agregar valor ao milho que produzimos como, por exemplo, com a fabricação de ração e etanol, será fantástico". Segundo o palestrante, no momento de crise que o Brasil enfrenta, a agricultura foi o setor em que foram registrados os menores índices de demissões. 

Para Turra, a produção de milho é estratégica para o Brasil, pois não há outro grão que agregue tanto valor. "A qualidade do milho que produzimos possibilita, por exemplo, a produção de uma carne diferenciada, mais saborosa. No Rio Grande do Sul, se não tivermos uma produção de milho muito melhor do que temos atualmente, continuaremos a ser um Estado importador do grão e perderemos muitos investimentos na área agrícola". 

Entre os principais entraves para a competitividade foram apontados fatores como a infraestrutura, impostos, inflação e burocracia. Para o palestrante, é fundamental criar condições para investir no cultivo do grão, aproximando produtor e indústria, tendo em vista que a produtividade do milho foi a que mais cresceu nos últimos anos entre os cereais, com potencial para crescer ainda mais. 

Turra também ressaltou a importância da orientação técnica, da Extensão Rural e da pesquisa para o desenvolvimento da cadeia produtiva do milho, especialmente no Rio Grande do Sul. "O aumento da produção do milho não tem que acontecer somente com o aumento da área cultivada, ele também precisa de aumento na produtividade e nisso a Emater é essencial, pois está em todos os municípios com uma pluralidade imensa, assim como as instituições de pesquisa são essenciais", frisou Turra.

O 31º Congresso Nacional de Milho e Sorgo tem como tema "Mercados e Segurança Alimentar" e acontece no Hotel Dall?Onder, em Bento Gonçalves, até a próxima quinta-feira (29/09). Para esta quarta-feira (28/09) estão previstas palestras sobre conservação do solo, manejo integrado de pragas (MIP), armazenagem e qualidade do grão, sistemas integrados de produção e avanços da biotecnologia em milho e sorgo, entre outras.

Foto: Katia Marcon


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink