Como controlar fusariose na pimenta-do-reino
CI
Imagem: Pixabay
MANEJO

Como controlar fusariose na pimenta-do-reino

Uma planta age como inseticida e fungicida natural na cultura
Por: -Eliza Maliszewski

A fusariose é a doença que mais causa prejuízos à produção da pimenta-do-reino na Amazônia. Ela reduz o tempo de produção das lavouras de 15 para cinco anos. Para evitar o aparecimento essa doença, a Embrapa Amazônia Oriental desenvolveu uma metodologia alternativa, que utiliza as folhas do nim indiano, uma espécie arbórea de origem asiática.

A metodologia consiste em incorporar ao solo as folhas do nim secas e trituradas do nim, durante o preparo de mudas de pimenteira-reino. A mistura é 100% eficaz em evitar a manifestação do fungo fusarium, que causa a doença. No quarto vídeo da série “Cultivo da pimenta-do-reino”, você vai aprender o passo-a-passo da metodologia.

O tratamento é uma excelente alternativa para o produtor no combate à fusariose, já que não existem fungicidas registrados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para as lavouras de pimenta-do-reino.

O nim indiano (Azadirachta indica) é uma árvore de rápido crescimento de origem asiática, que a pesquisa adaptou ao ambiente amazônico. O uso dessa planta como inseticida e fungicida natural é amplamente conhecido pela ciência. 

 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink