Como está o desenvolvimento do trigo pelo país
CI
Imagem: Marcel Oliveira
CEREAIS

Como está o desenvolvimento do trigo pelo país

Em Goiás a colheita já foi iniciada nas lavouras de sequeiro, apresentando produtividades
Por: -Eliza Maliszewski

O Boletim de Monitoramento Agrícola, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), avaliou o desenvolvimento da safra 2020/21 de trigo pelo país. Em relação ao clima, nas principais regiões produtoras, não se estima perdas até o momento. 

No Rio Grande do Sul a semeadura está em fase final, alcançando quase 95% da área plantada. Restam apenas algumas lavouras a serem implantadas nas regiões da Serra, da Campanha e da Zona Sul. No geral, houve expressivo aumento na destinação de área em comparação ao ano passado, em razão, principalmente, do preço mais atrativo pago pelo cereal. Até o momento, as condições climáticas têm sido favoráveis ao desenvolvimento da cultura e o cenário fitossanitário é considerado ótimo.

No Paraná o plantio está concluído e a grande maioria das lavouras implantadas estão em estádio de desenvolvimento vegetativo. As geadas também incidiram sobre as regiões triticultoras, mas com as plantas, ainda em fases incipientes, tiveram impactos considerados pequenos. Assim, as condições atuais das lavouras são boas e a expectativa é de bons rendimentos. Vale destacar o expressivo aumento de área plantada obtido nessa temporada em comparação a 2020.

Em Santa Catarina a semeadura avançou bem nas últimas semanas, favorecida pelo clima mais estável, e alcançou cerca de 88% da área efetivamente plantada. A expectativa é de aumento expressivo na área plantada nesta safra em comparação ao ano anterior, especialmente pelos bons preços pagos pelo cereal neste ano, além de políticas públicas de incentivo ao cultivo do trigo no estado. Atualmente, as lavouras se encontram em boas condições. monitoramento das lavouras.

Em São Paulo as lavouras apresentam bom desenvolvimento e boas condições, até o momento. Algumas estão entrando em fase reprodutiva, mas a maioria ainda se encontra em estádios vegetativos.

Por fim, em Goiás, a colheita já foi iniciada nas lavouras de sequeiro, apresentando produtividades satisfatórias até o momento. Já nas áreas irrigadas, a cultura se encontra, predominantemente, em fase de perfilhamento e formação dos grãos. Há registro de lavouras no sudoeste goiano impactadas pela geada no início do mês, porém, ainda não houve mensuração de perdas no rendimento.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.