Como fica o tempo nesta quinta-feira (14)
CI
Imagem: Arquivo
AGROTEMPO

Como fica o tempo nesta quinta-feira (14)

As instabilidades em parte do centro e sudeste do país continuam a se alinhar pelo interior e norte do país
Por: -Eliza Maliszewski

Nesta quinta-feira (14/01) a frente fria continua avançando de forma mais oceânica, perdendo intensidade, porém ainda reforçando as áreas de instabilidade em parte do Sudeste. As instabilidades em parte do centro e sudeste do país continuam a se alinhar pelo interior e norte do país, onde se observam os ventos mais intensos em altitude, devido à Alta da Bolívia e o Vórtice Ciclônico de Altos Níveis, em conjunto com o calor e o fluxo de umidade da região norte.

Na região norte do país, há condições para acumulados mais expressivos em relação aos dias anteriores, principalmente no setor sul do estado do AM. Esses volumes de chuvas são devido à influência da Alta da Bolívia deixando os ventos em altitude mais intensificados, que por sua vez desestabilizam as partes inferiores da atmosfera. Já nos demais estados, há condição para chuvas isoladas devido ao aquecimento e umidade disponíveis. 

No nordeste, a interação entre a borda da Alta da Bolívia e o VCAN centrado sobre o litoral do estado da Bahia reforçam as instabilidades no oeste da BA, PI e MA. Com condições para acumulados significativos na parcela sul do PI. Na faixa leste entre a BA e RN, o tempo segue estável, porém há condições para chuva no litoral baiano e chuva fraca e passageira no CE.

Na região centro oeste, as chuvas ficarão melhor distribuídas com possibilidade de acumulados expressivos no sul e oeste do estado do MT. Além disso, na região noroeste do estado, onde estava sob o regime de uma massa de ar mais seco, há condições para o retorno das chuvas. Nos estados do GO e MS, o tempo também segue instável, com exceção da parcela sul do MS onde as condições para chuvas são menores.

No sudeste, o alinhamento da umidade com a frente fria no oceano em conjunto com o calor ainda mantém as condições de temporais generalizados entre o centro-sul de MG e no norte e litoral de SP. A condições de chuva também é mantida para o estado do RJ, porém com menos intensidade.

Na região sul, a presença de uma massa de ar seco atribuída ao sistema de alta pressão que atua no RS, impede a formação das chuvas para o estado durante esta quinta-feira. Porém o alinhamento da frente fria, dá condições para chuvas com acumulados significativos entre o litoral de SC e do PR.  Nas demais regiões, exceto o RS, pode ocorrer uma chuva isolada  por conta do aquecimento no decorrer do dia. 

A partir de sexta-feira (15/01), o sistema frontal não influenciará mais o continente, mas o avanço de novas instabilidade manterão a condição de chuvas em parte do centro-sul do Brasil, de forma menos significativa. Esta instabilidade continuará a se alinhar pelo interior e norte do país. O retorno da influência do jato de baixos níveis (JBN), levando o ar quente e úmido do norte para a região sul, aliado a um novo cavado (região alongada de baixa pressão) influenciarão o tempo em parte do RS no sábado (16/01), onde haverá temporais isolados. Com isso, uma onda frontal se formará entre o Uruguai e o RS, onde atuará uma frente fria no final do dia do sul ao oeste do RS e reforçará a instabilidade. O cavado avançará e levando instabilidades entre o RS, PR e no MS, decorrer do dia 17, onde haverá condições para pancadas de chuva forte com chance de temporais isolados, do sul ao oeste do RS.

Mapa de Chuva

 

Mapa de Temperatura Máxima


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink