Como vai a safrinha pelo Brasil
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
MILHO

Como vai a safrinha pelo Brasil

O milho safrinha está finalmente implantado no país após atrasos causados pelo clima
Por: -Eliza Maliszewski

O milho safrinha está finalmente implantado no país após atrasos causados pelo clima que atrapalhou a retirada da soja em alguns grandes produtores como Mato Grosso e Paraná. 

Segundo levantamento da AgroConsult houve crescimento de área, com 14,3 milhões de hectares ou 7,3% a mais que na safra anterior. Também é notado avanço de tecnologia com variedades. “O plantio tardio desta safra aumentou consideravelmente o percentual de lavouras implantadas fora da janela ideal, o que eleva a preocupação não somente com a falta de chuvas, mas também com a ocorrência de geadas. O resultado da safra vai depender muito do clima na segunda metade de abril e em maio, períodos que vão concentrar as fases críticas para produtividade do milho”, disse o relatório.

A estimativa de produção atual é de 78,3 milhões de toneladas. No Mato Grosso a semeadura finalizou na última sexta-feira (02). Nesta safra, cerca de 45,34% das áreas foram cultivadas fora da janela ideal para a cultura (considerada até o dia 28 de fevereiro), segundo o Instituto Mato-Grossense de Economia Aplicada (Imea). Com a insegurança da segunda safra os preços do grão no Estado seguem elevados e atingiram R$ 72,36/sc. O Estado espera colher 36,5 milhões de toneladas.

No Paraná, segundo maior produtor, o Departamento de Agricultura Rural (Deral), aponta que 99% da área está semeada e já começam os trabalhos de semeio do trigo. De acordo com o órgão 92% das áreas de milho safrinha são consideradas boas e 7% estão classificadas como médias. “Neste momento, as condições do clima ainda são favoráveis. O plantio, principalmente na região oeste, apesar de ter sido feito atrasado, (teve) condições boas. É muito cedo pra projetar qualquer impacto para as lavouras do cereal”, afirmou o analista do Deral Edmar Gervásio.

No Mato Grosso do Sul o avanço na colheita da soja propiciou a intensificação na semeadura do milho segunda safra, que já está em fase final de execução. Relatos de migração de percevejos das áreas de soja demandam atenção do produtor quanto ao monitoramento e ao controle da praga no milho. As infestações por cigarrinha do milho (Dalbulus maidis) também requerem cuidados, exigindo pulverizações de inseticidas específicos para manter baixos níveis de dano na cultura.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink