Companhia Mogiana de Óleos Vegetais (SP) vai a leilão na quinta-feira
CI
Agronegócio

Companhia Mogiana de Óleos Vegetais (SP) vai a leilão na quinta-feira

Por:

Na quinta-feira, em Orlândia, a 45 quilômetros de Ribeirão Preto (SP), as sete unidades da Companhia Mogiana de Óleos Vegetais (Comove) vão a leilão. O fórum do município, que tem cerca de 36 mil habitantes, reunirá os interessados em arrematar a esmagadora de soja. O lance mínimo é de R$ 70 milhões, cujo valor corresponde ao seu patrimônio, de acordo com o síndico da massa falida, Paulo Sircili.

O complexo industrial da Comove já foi avaliado em R$ 108 milhões em leilão que ocorreu em 20023, segundo um funcionário da companhia. Contudo, como as unidades da empresa estão arrendadas, o martelo não foi batido.

"Ninguém quer comprar casa com inquilino dentro", diz uma fonte. Agora, a expectativa dos envolvidos na venda é de sucesso na negociação, pois o término dos contratos está mais próximo.

O acordo da Comércio e Indústrias Brasileiras Coinbra S.A., do grupo francês Louis Dreyfus, que é arrendatária da matriz em Orlândia e da processadora de Bom Jesus de Goiás (GO), encerra no final do próximo mês. O da Produtos Alimentícios Orlândia S.A. Comércio e Indústria (Brejeiro), que está na direção dos estabelecimentos de Guaíra, na região de Barretos (SP), e de Nuporanga (SP), está previsto para finalizar em junho. E, em outubro, acaba o da Cooperativa dos Agricultores da Região de Orlândia (Carol), que está no comando das fábricas de Conceição das Alagoas e de Santa Juliana, ambas próximas a Uberaba (MG) e Catalão (GO).

Hoje, somente a unidade de Orlândia está esmagando soja e refinando óleo, com capacidade para 1,5 mil toneladas/dia, segundo um empregado da área de produção. As demais unidades estão operando apenas com recebimento de grãos ou de sementes para plantio.

O síndico da massa falida conta que há, pelo menos, 15 empresas interessadas na Comove. "Muitas companhias ligaram para confirmar o leilão", afirma. Sircili diz não saber quais são as interessadas estrangeiras, mas recebeu contato de uma companhia belga e de outra norte-americana, que já têm atividades no Brasil. A negociação da Comove, que tem a opção de ser adquirida por unidades, pode contar com financiamento do Banco do Brasil (BB). "O Banco do Brasil" conta o síndico. A Comove, fundada em 1952, entrou em concordata em 1990 e teve falência decretada em 1994.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink