Companhia registra 6 anos sem acidentes de trabalho
CI
Imagem: Pixabay
INFRAESTRUTURA

Companhia registra 6 anos sem acidentes de trabalho

O produtor encontra hoje no portfólio da Albaugh um leque de soluções estratégico à produtividade
Por: -Leonardo Gottems

O investimento na construção de novas plantas e na modernização de estruturas produtivas já existentes fez com que o complexo industrial da companhia Albaugh completasse este mês seis anos sem registros de acidentes de trabalho com afastamento. No local, são produzidos fungicidas e inseticidas de formulação SC (suspensão concentrada), fungicidas cúpricos e herbicidas, entre outros agroquímicos para controle de pragas, doenças e invasoras, em cultivos como soja, milho, algodão, feijão, citros, HF, café e cana-de-açúcar. 

De acordo com Jorge José Jorge Neto, diretor industrial da Albaugh Brasil, a não-ocorrência de acidentes nesse período está associada à realização de investimentos contínuos em segurança e saúde ocupacional, bem como à modernização de unidades de produção, incluindo a instalação de sistemas de última geração para tratamento de efluentes e gestão ambiental. Em torno de 150 pessoas trabalham no parque fabril da empresa. 

“Nossa marca está consolidada junto ao agricultor brasileiro. O produtor encontra hoje no portfólio da Albaugh um leque de soluções estratégico à produtividade. Estamos gratificados em comunicar, ao nosso cliente e à comunidade, que os produtos da Albaugh resultam também de valores fundamentais, como respeito ao colaborador, ao meio ambiente e à ética nos negócios”, resume. 

“Esse modelo exige em torno de 90% menos plásticos e é conhecido pela capacidade de armazenagem de materiais químicos, além de facilitar empilhamento e transporte. As IBCs são ainda retornáveis e ambientalmente aceitas”, diz o presidente da Albaugh Brasil, Cesar Rojas. “Entendemos, portanto, que em conjunto com os colaboradores e a diretoria, viabilizamos uma estratégia operacional efetiva, que contribui a cada dia para estarmos há seis anos sem acidentes”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.