Conab compra feijão na Bahia

Agronegócio

Conab compra feijão na Bahia

O objetivo desta ação é, além de garantir a comercialização do produto, regular o preço no mercado
Por:
216 acessos
Em função da grande oferta e queda no preço do feijão no nordeste da Bahia, a Superintendência Regional da Conab no estado está percorrendo, esta semana, oito municípios para garantir renda ao pequeno produtor com a compra de feijão Anão Cores, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

A aquisição da leguminosa (tipos 1, 2 e 3) é realizada pela modalidade Compra Direta da Agricultura Familiar, onde cada agricultor pode vender até R$ 3.500 da sua produção. Os municípios atendidos inicialmente são: Tapiramutá, Mundo Novo, Araci, Euclides da Cunha, Adustina, Coronel João Sá, Pedro Alexandre e Fátima.

“O objetivo desta ação é, além de garantir a comercialização do produto, regular o preço no mercado, já que a saca de 60 quilos do feijão chegou a ser vendida por apenas R$ 45”, diz a superintendente regional da estatal Rose Pondé. “Os atravessadores aproveitam o bom momento da produção para comprar o feijão a preços mais baixos, então a Conab chega à região para intervir e fazer com que o pequeno agricultor venda seu produto a preço justo”, completa.

Segundo ela, o preço de referência do feijão praticado pela Conab varia de acordo com a qualidade do produto. O Anão em Cores Tipos 1 e 2 está sendo comercializado hoje a R$ 87,60 e o Tipo 3 (mais inferior) a R$ 82,20. Uma diferença de quase 50% em relação ao valor pago pelos compradores.

A ação é feita em parceria com a Secretaria de Agricultura do Estado (Seagri), a Superintendência da Agricultura Familiar (Suaf) e a Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA). Para fazer a seleção e classificação do feijão, técnicos da EBDA foram para os municípios atendidos. Cada um deles tem a missão de alertar o produtor de que, para ser adquirido, o feijão deve está seco, com umidade de até 13%. A compra, que vai continuar até quando houver oferta no local, também será estendida para outras áreas da região.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink