Conab confirma aumento de 1,73% da produção nacional de algodão

Agronegócio

Conab confirma aumento de 1,73% da produção nacional de algodão

País deve colher mais de 1,73 mil/t de algodão em pluma
Por:
769 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

O último levantamento de campo da safra 2013/14, realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) nesta semana, aponta, em relação à pesquisa antecedente, aumento de 1,73% no volume de produção. A previsão é de que sejam colhidas 1.734 mil toneladas de pluma. Em contrapartida, ocorreu uma redução de 2% na estimativa de produção de pluma na Região Nordeste, se comparada ao informe precedente.

Entretanto, o aumento de 3,52% observado na Região Centro-Oeste foi suficiente para elevar a avaliação do montante total produzido no país. 
 
Crescimento da cultura consolidou Brasil como um dos principais produtores mundiais de algodão
 
Em pouco menos de 20 anos, o Brasil deu um enorme salto tanto quantitativo quanto qualitativo na produção de algodão, a ponto de conquistar a confiança do mercado internacional. 

A atividade, que tinha como característica a mão de obra familiar e era conduzida de forma manual, transformou-se em um grande empreendimento, com extensas lavouras, sofisticado maquinário e modernas usinas de beneficiamento.
O algodão mudou o cenário do Centro-Oeste e Oeste da Bahia. Na maior região de cultivo no país, o plantio é conduzido por grandes produtores ou grandes grupos empresariais, com alta tecnologia e investimentos. Os antigos produtores da Região Nordeste se voltaram a nichos específicos da cotonicultura, como os segmentos de orgânicos e de fibras coloridas, também agregando valor ao produto.

Em termos mundiais, o Brasil ocupa a quinta posição entre os maiores produtores, ficando atrás de China, Índia, Estados Unidos e Paquistão. 

Nos últimos anos, a forte expansão das áreas cultivadas no país tem proporcionado a difusão de novas tecnologias nas principais culturas cultivadas no Brasil. Para o algodão, novas variedades têm proporcionado um ciclo mais definido, alta produtividade, rendimento de pluma mais alto, resistência ao ataque de pragas e tolerância às principais doenças.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink