Conab faz novos leilões de PEP para algodão, milho e trigo

Agronegócio

Conab faz novos leilões de PEP para algodão, milho e trigo

Por:
1 acessos

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, realiza nesta quinta-feira (06-01) o sexto leilão de Prêmio de Escoamento de Produto (PEP) para o algodão. O governo federal ofertará mais 12,56 mil toneladas do produto da safra 2003/2004. O prêmio de abertura do leilão será mantido em R$ 6,30 por arroba – ou R$ 0,42 por quilo.

Os lotes serão distribuídos com 2,5 mil toneladas para a Bahia; 1,47 mil toneladas para Goiás; 440 toneladas para Minas Gerais; 650 toneladas para Mato Grosso do Sul; e 7,5 mil toneladas para Mato Grosso.

O último leilão de PEP para algodão ocorreu em 21 de dezembro. Na ocasião, foram leiloadas 10,5 mil toneladas de algodão. A operação, que teve prêmio de abertura de R$ 6,30 por arroba (R$ 0,42 por quilo), negociou 66,68% da oferta. No leilão da semana anterior, haviam sido negociados 70,87% da oferta. Foram negociadas 7 mil toneladas, restando 3,5 mil toneladas sem interesse. O valor da operação chegou a R$ 2,93 milhões.

Milho:

A Conab também fará mais um leilão de PEP de milho do Centro-Oeste para as regiões Norte, Nordeste, norte de Minas e Espírito Santo. O pregão de aviso nº 06/05 também está marcado para a próxima quinta. Na ocasião, serão ofertados prêmios para a comercialização de 41 mil toneladas do cereal.

A contrapartida ao prêmio será o pagamento do preço mínimo de garantia do milho ao produtor. Serão ofertados lotes de 19 mil toneladas de milho de Mato Grosso a R$ 11 por saca; 10 mil toneladas de Goiás a R$ 13 por saca e 12 mil toneladas do oeste da Bahia a R$ 13,50 as regiões para Norte, Nordeste, Espírito Santo e norte de Minas.

Trigo:

Serão leiloadas ainda 140 mil toneladas de trigo do Sul do país para abastecer o Norte e Nordeste. Desse total, 120 mil toneladas serão ofertadas no Rio Grande do Sul e outras 20 mil, no Paraná. O prêmio será de R$ 122 por tonelada. Os compradores do cereal terão de removê-lo até 30 de junho de 2005. O último leilão de PEP, realizado em 21 de dezembro, também havia ofertado 140 mil toneladas para abastecer os estados das regiões Norte e Nordeste.

Na ocasião, 11 mil toneladas foram negociadas - ou 7,86% do total. O prêmio ficou estacionado no valor de abertura de R$ 122 por tonelada. O valor total negociado chegou a R$ 1,342 milhão. Das 120 mil toneladas ofertadas no Rio Grande do Sul, 11 mil foram negociadas. As 20 mil toneladas ofertadas no Paraná não registraram demanda.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink