Conab promove 4º leilão de Pepro de milho

Agronegócio

Conab promove 4º leilão de Pepro de milho

Maior parte do leilão atenderá produtores de milho de Mato Grosso
Por:
1331 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.
A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realizou, nesta quinta-feira (18.09), o quarto leilão de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro) de milho da safra 2013/14. Na operação, os arrematantes adquiriram prêmio para a venda e o escoamento de 1,63 milhão de toneladas do grão - 93,17% do total oferecido - para as localidades definidas no edital. A operação teve um deságio de 16,13% e o valor a ser pago pelo governo aos adquirentes poderá ultrapassar R$ 85 milhões.

A maior parte do leilão atenderá produtores de milho de Mato Grosso. A quantidade para o estado ficou distribuída nas seguintes regiões: norte (450 mil toneladas), centro-norte (338 mil t), centro-sul (258 mil t), nordeste (350 mil t). Também participam o estado de Goiás (100 mil t) e as regiões localizadas a oeste da Bahia (28 mil t), sul do Maranhão (50 mil t), sul do Piauí (49,1 mil t), além do Tocantins (6,3 mil t).

O produto in natura ou processado, no caso das indústrias, deverá ser escoado para qualquer localidade, não podendo ter como destino final os estados que compõem as regiões Sul, Sudeste (exceto os estados do RJ, ES e norte de MG), Centro-Oeste e os estados da Bahia, Maranhão, Piauí, Sergipe, Pará, Rondônia e Tocantins.
Os arrematantes do prêmio deverão fazer a venda do produto até o dia 3 de outubro, no mínimo pela diferença entre o preço mínimo e o valor do prêmio equalizador de fechamento do leilão. A operação será comprovada pela emissão das notas fiscais, de acordo com a legislação do ICMS vigente em cada unidade federativa, bem como demais documentos exigidos no aviso. A data limite para a comprovação do escoamento do produto é 17 de março de 2015. 
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink