Concorrência argentina atrasa venda do trigo nacional
CI
Agronegócio

Concorrência argentina atrasa venda do trigo nacional

A comercialização do trigo da safra 2006/07 no PR e RS está atrasada
Por:

A comercialização do trigo da safra 2006/07 no Paraná e Rio Grande do Sul, maiores produtores do grão do País, está atrasada devido à forte concorrência da farinha da Argentina. Até agora, os triticultores paranaenses só venderam 75% da produção de 1,205 milhão de toneladas de trigo colhidas na safra passada - abaixo da média histórica - enquanto que no mesmo período do ano passado o percentual havia atingido 86%, quando a safra 2005/06 ainda foi maior, 2,52 milhões de toneladas, segundo o analista da Safras&Mercado, Elcio Bento.

No ano passado, foram comercializadas apenas 60% da safra de 705 mil toneladas, contra 70% das 1,45 milhão na safra anterior. Por conta dos preços subsidiados da Argentina, o Brasil deve dobrar as importações de farinha de trigo neste ano. No ano passado, as importações somaram 250 mil toneladas e este ano deve chegar a 500 mi toneladas. "Isso tira o nosso produto do mercado", disse. "Daqui a pouco estaremos plantando a nova safra e ainda terá produto da safra anterior’’, acrescenta.

Os produtores argentinos vendem a o equivalente a R$ 300 a tonelada de trigo. Enquanto no Brasil, produtores vendem a R$ 460 a R$ 490 a tonelada. A principal reclamação do setor é deságio para o preço. Os moinhos argentinos pagam US$ 120 a tonelada ao produtor e exporta a US$ 156 a tonelada. Nos portos o produto está sendo negociado por ao redor US$ 190. Outra questão é tributária. O trigo em grão que sai da Argentina tributado em 20% e a farinha em 10%, o que equivale a um subsídio de 10% para o produto final. Com isso, tem sido importado mais farinha, com sérios prejuízos para os moinhos brasileiros.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink