ConectarAGRO quer chegar a 13 milhões de hectares
CI
Imagem: Arquivo
CONECTIVIDADE

ConectarAGRO quer chegar a 13 milhões de hectares

Grupo que trabalha pela conectividade no campo agora é associação
Por: -Eliza Maliszewski

O ConectarAGRO foi lançado há cerca de um ano por um grupo de seis empresas do agronegócio e duas de telecomunicações: CNH Industrial, AGCO, Jacto, Solinfitec, Bayer, Trimble, TIM e Nokia. O objetivo é promover a conectividade no campo e auxiliar o produtor atirar o máximo do potencial de sua lavoura, com gestão, tecnologia e integrando toda a cadeia produtiva, com a inclusão  do homem do campo e não somente em máquinas ou plataformas.

Desde o lançamento já são 5.1 milhões de hectares cobertos, o que representa 8% da área total coberta, em 218 cidades , de 8 estados. Isso inclui 50 mil propriedades rurais, cerca de 90% delas com menos de 100 hectares, o que demonstra o avanço da tecnologia para os pequenos produtores. Já são 575 mil pessoas conectadas e 24 mil km de vias asfaltadas e não pavimentadas para a logística do agro com acesso a conexão. “O foco é viabilizar conectividade no campo e como ela pode aumentar a eficiência do agro no país. O setor mais conectado é mais produtivo. Como podemos avançar?”, destaca Alexandre Del Forno, Head de Produtos Corporativos da TIM.

A tecnologia escolhida foi a 4G, com 700 MHz, a mesma utilizada na cidade. A decisão do uso desta tecnologia em específico foi tomada por vários motivos. Trata-se de uma plataforma aberta; é acessível por ser global e facilita a entrada de pequenos produtores; traz forma de conectividade simples e é multifunções. 

Nesse último item está a aptidão para máquinas, coisas e pessoas. Pode ser aplicada em máquinas para redução do uso de combustíveis, economia em insumos e acompanhamento em tempo real. Em coisas refere-se a estações climáticas, redes de armadilhas par pragas, drones, sensores diversos, monitoramento da saúde e produtividade em animais de leite e corte. Finalmente em pessoas oportuniza comunicação como na cidade, inclusão digital, EAD e manutenção dos jovens no campo.  “A conectividade ajuda a produzir mais, gerenciar custos ou ter mais eficiência em sua propriedade”, aponta Mateus barros, líder de negócios Climate FieldView – Bayer.

ConectarAGRO agora é associação 

Em uma coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira (01) o grupo anunciou que a iniciativa passa a ser uma associação. A decisão foi tomada por diversos motivos: expandir a conectividade para todos os tipos de produtores, buscar acolher novos associados, trazer ganho de conectividade em escala e ter representatividade em fóruns públicos e privados para que todos esforços estejam alinhados e proporcionem crescimento rápido no setor.

A presidência por dois anos fica com Gregory Riordan, diretor de tecnologias digitais da CNH Industrial para a América do Sul. “Esse grupo faz um grande trabalho, muito importante e creio que posso contribuir muito nesses dois anos de mandato. Queremos um avanço não só em quantidade mas em qualidade”, destaca.

20/21

Como objetivo nesse ano a meta é mais do que dobrar a área de cobertura, alcançando 13 milhões de hectares e trabalhar para que a tecnologia chegue a mais áreas, da melhor forma. A associação pretende investir em modelos de negócios inovadores para alcançar todas as regiões do país e trabalhar com projetos educacionais para permitir que os produtores tirem o máximo proveito da tecnologia. “Queremos garantir que abaixo dessa conectividade estejam não somente dispositivos mas ferramentas para tornar viável essa interação”, enfatiza Riordan.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink