Confira como está o mercado do milho
CI
Imagem: Marcel Oliveira
COTAÇÕES

Confira como está o mercado do milho

Em Santa Catarina, o estado comprou 7.000 toneladas para 2021
Por: -Leonardo Gottems

De acordo com a TF Agroeconômica, o estado do Rio Grande do Sul segue comprando milho do Mato Grosso do Sul. “Nesta  quarta-feira  compradores  de  Santa  Rosa  tentaram  adquirir lotes no Mato Grosso do Sul a R$ 81,00 mais ICMS, para entrega em janeiro, mas  a menor oferta foi de R$ 82,00 para entrega em dezembro e não foram confirmados negócios”, indica.

Em Santa Catarina, o estado comprou 7.000 toneladas para 2021 e tentou comprar 15.000 tons spot nesta quarta-feira. “Na busca de milho do MS o estado comprou  7.000  toneladas,  nesta quarta-feira, para 2021 a R$ 65,00 +ICMS e tentou negociar (aparentemente sem  sucesso) 15.000  toneladas no mercado spot para empresas da região Oeste, a preços entre 78,50 e R$ 79,00 + ICMS. Os preços do milho continuam a R$ 91,00/saca em Campos Novos e a R$ 89,00 em Concórdia, Joaçaba e, Mafra. A seguir os preços de R$  86,00 no Alto Vale do Itajaí, que subiram um real/saca nesta terça-feira”, completa.

No Paraná, queda do dólar aumenta a oferta no norte do estado. “Com  a  queda do  dólar  houve  negócios a  R$ 75/76,00  no  norte do  estado  e o  mercado  começou  a  ter  mais oferta, com vendedor ainda querendo de R$ 78 a R$ 80,00. Há muito pouca  disponibilidade  de milho para novos negócios no mercado de lotes no Paraná. Nos 
 Campos  Gerais  os  preços  são nominais, porque esta disponibilidade está praticamente zerada. No Oeste, Sudoeste e Norte existem somente os estoques dos compradores, já recebidos ou a receber, mas quase nada que possa ser negociado novo”, indica.

Já no Mato Grosso do Sul, os preços avançaram cerca de R$ 0,50/saca nesta quarta-feira. “Hoje houve negócios de 7.000 toneladas para o Oeste de SC a R$ 65,00/saca para 2021 e ofertas spot de mais 15.000 toneladas que, no entanto ainda não foram confirmadas, a preços ao redor de R$ 79,00 + ICMS”, conclui.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink