Confira como está o milho no Brasil
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
SITUAÇÃO

Confira como está o milho no Brasil

No Paraná, a Coopavel estima quebra de 50 a 55% nas lavouras de milho e soja
Por: -Leonardo Gottems

No estado do Rio Grande do Sul, em relação ao milho, a Emater estima perdas de 50% para regionais como Passo Fundo e Santa Maria, de acordo com informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “Em poucos lotes ainda restantes para comercialização da safra velha e pouquíssimo milho da safra verão. Ouve-se muito pouco e os negócios tem andando a passos curtos. Em Erechim, 500 toneladas foram vendidas ao preço de R$ 95,00, e no fevereiro, rumores de que 4 mil toneladas tenham sido realizadas a R$ 95,00”, comenta. 

Em Santa Catarina, segundo Secretaria e Cooperativa Aurora, a quebra pode ser de 50% no estado. “O vice-presidente de negócios da Cooperativa  Aurora  e  o  secretário  de  Estado  da Agricultura  discutiram,  no  dia  de  hoje,  formas  de atenuar  os  impactos  da  seca  no  estado  de  Santa Catarina.  Entre  os  temas,  revelou-se  que  a  ministra Tereza  Cristina  deverá  estar  em  Chapecó  na  próxima semana, e estimou-se uma quebra na ordem de 700 mil toneladas. Com isto, a expectativa inicial 3 milhões deve ser reduzida para 2,3 milhões”, completa. 

No Paraná, a Coopavel estima quebra de 50 a 55% nas lavouras de milho e soja. “No  Paraná,  a  Coopavel,  uma cooperativa  da  região  oeste  do  estado,  também publicou suas estimativas sobre a quebra nas safras de milho e  soja.  Segundo  esta,  o  prejuízo  aos  produtores rurais  pode  chegar  a  R$  175  milhões,  somente  no milho, já que a quebra deverá ser de até 55%. Aponta ainda que, na região,  a expectativa de  colher cerca de 180  sacas  por  hectare,  não  deve  ultrapassar  90  nesta safra”, indica. 

“Novas  necessidades  de  compra  surgem  entre  as  indústrias,  embora  as  mesmas  apresentem-se reticentes em pagar acima de R$ 97,00 a saca. Entre os vendedores do estado, a pedida é de R$ 100,00 ou acima. No porto, em uma entrega junho indica-se em média R$ 81,50; agosto a R$ 82,30; setembro a R$ 83,10 e outubro a R$ 82,80. Não ouvimos reportes de negócios”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.