Confira o giro do milho pelos estados

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia nossos Termos de Uso e Termos de Privacidade. Ao clicar em Aceitar & Fechar, você consente com a utilização de cookies.


CI
Imagem: Eliza Maliszewski
COTAÇÕES

Confira o giro do milho pelos estados

Vendedores paranaenses retiram lotes do mercado e a comercialização fica praticamente nula
Por: -Leonardo Gottems

No estado do Rio Grande do Sul, o mercado de milho está bastante parado, de acordo com informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “A empresa JBS anunciou hoje um investimento de grande porte no Estado do Rio  Grande  do  Sul,  que promete movimentar ainda mais a cadeia do milho. São 1,7 bilhões, que deverão contemplar três áreas  de atuação  da  empresa,  sendo  estes  suínos, frangos e alimentos preparados. Segundo informa a assessoria da companhia, 35% deste valor será alocado em frigoríficos de Passo Fundo, Caxias do Sul e Trindade do Sul”, comenta. 

Em Santa Catarina, a Consultoria afirma que a JBS nega ter importado milho argentino, mas diz que há sinais contrários. “O  resultado  foi  um  aumento  dos  estoques  e provável redução de preços daqui para frente. Nesta  safra  de  verão,  Santa  Catarina  enfrentou problemas severos em suas lavouras,  principalmente em  se  tratando  de  intempéries  climáticas  e cigarrinhas, o que representou quebra de 20% na sua produção. Para esta última, o  governo do  estado anunciou, hoje, um  investimento no  total de  R$ 568,4 mil  no programa Monitora Milho SC, que irá focar esforços na pesquisa e inovação contra os ataques da praga”, completa. 

Já no Paraná, os vendedores retiram lotes do mercado e a comercialização fica praticamente nula. “A  frase  de um  de nossos  correspondentes, ligado às  compras no  Paraná, pode  muito bem resumir o dia de hoje no Estado. Com 88% da colheita realizada, e ao menos 60% desta vendida, o produtor paranaense  parece  não  ter  pressa  em  fazer  novos negócios  de  milho  e  os  poucos  lotes  vistos  hoje  no mercado,  não  se  encontravam  abaixo  de  R$  96,00 FOB.  No  CIF,  de  forma  geral,  já  não  há  quem  aceite menos de R$ 98,00 por saca”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink