Confira os países que restringem exportações de grãos
CI
Imagem: Claudio Neves/APPA
MUNDO

Confira os países que restringem exportações de grãos

A lista foi feita pelo International Food Policy Research Institute
Por: -Leonardo Gottems

Embora grande parte da atenção recente tenha se concentrado na decisão da Índia de restringir a maioria das exportações de trigo - apenas algumas semanas depois de declarar que planejava aumentar drasticamente os embarques do grão alimentício - vários outros países que são exportadores líquidos tradicionais também restringiram ou exportações proibidas.

Essas decisões, juntamente com a incapacidade da Ucrânia de exportar grãos de seus portos devido ao bloqueio russo, levaram a preços recordes de grãos e à crescente insegurança alimentar para os países em desenvolvimento que dependem da importação de grãos.  

A lista de países que recentemente proibiram as exportações de grãos, de acordo com o International Food Policy Research Institute, inclui:

 - Argentina (óleo de soja e farelo de soja, até 31 de dezembro de 2023)

  - Argélia (massas, derivados de trigo e óleo vegetal, até 31 de dezembro de 2022)

  - Egito (óleo vegetal, milho, trigo, farinha de trigo e massas, até 12 de junho de 2022)

   -Rússia (semente de girassol, trigo, meslin, centeio, cevada e milho, até 30 de junho de 2022)

   -Sérvia (trigo, milho, farinha de trigo, até 31 de dezembro de 2022)

   -Kuwait (grãos, óleo vegetal, até 31 de dezembro de 2022).

Outra proibição notável que pressionou o suprimento global de alimentos é a proibição da Indonésia às exportações de óleo de palma. Depois, há países que colocaram limites às exportações de grãos. O Cazaquistão, por exemplo, anunciou em abril que limitará as exportações de trigo e farinha a 1 milhão de toneladas e 300.000 toneladas, respectivamente, até 15 de julho. O Cazaquistão é um grande fornecedor de trigo e farinha para a região da Ásia Central. O Quirguistão, que depende fortemente do Cazaquistão para trigo e farinha, anunciou em março que proibiria as exportações de trigo por seis meses, bem como vários outros produtos alimentícios.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.