Congresso de SAF aceita trabalhos até 25 de agosto

Agronegócio

Congresso de SAF aceita trabalhos até 25 de agosto

Evento será realizado de 24 a 28 de outubro, no Campus da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá
Por:
692 acessos

Evento será realizado de 24 a 28 de outubro, no Campus da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá

O prazo para a submissão de trabalhos para o 10° Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais (CB SAFs) foi estendido até o dia 25. A nova prorrogação visa obter maior número de resumos, contemplando mais autores. O evento será realizado de 24 a 28 de outubro, no Campus da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá (MT) e terá como tema "SAF: aprendizados, desafios e perspectivas".

Os trabalhos deverão ser submetidos em forma de resumos expandidos e serão avaliados pela comissão científica do congresso. Alguns trabalhos serão direcionados para apresentações orais e os demais para apresentação em formato de pôsteres.

As normas de submissão podem ser encontradas no site www.cbsaf.com.br.

Inscrições

Para submeter um resumo é preciso ter feito a inscrição previamente e pago a taxa. A Comissão Organizadora alerta para que o pagamento não seja feito na última hora, uma vez que o sistema bancário pode demorar até três dias para reconhecer a quitação do débito.

Os valores para as inscrições até o dia 18 de setembro são de R$ 225 para estudantes e agricultores e de R$ 450 para profissionais.

Há condições especiais de desconto para grupos de estudantes e de agricultores que se inscreverem. Os valores individuais podem cair para R$ 190, em grupos de cinco pessoas, até para R$ 115 para grupos de 60 participantes. As informações completas sobre esta modalidade de inscrição estão no site do Congresso.

O CB SAF é promovido pela Sociedade Brasileira de Sistemas Agroflorestais (SBSAF) e realizado em conjunto pela Embrapa, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Governo do Estado de Mato Grosso, Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários, Secretaria de Estado do Meio Ambiente, pela Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Empresa Matogrossense de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Empaer) e pela ONG Grupo Semente.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink