Conseleite prevê alta para maio ao produtor gaúcho

Agronegócio

Conseleite prevê alta para maio ao produtor gaúcho

A tendência de estabilidade antecipada pelo Conseleite tem como origem o aumento das importações da Argentina
Por:
155 acessos
Pelo terceiro mês consecutivo, o Conselho Estadual do Leite (Conseleite) prevê aumento no preço pago pelo litro ao produtor no Rio Grande do Sul. Divulgado ontem (30), o valor de referência para maio é de R$ 0,6767 - 1,4% a mais que o preço consolidado no mês passado (R$ 0,6697), quando a projeção foi de R$ 0,6634. No entanto, segundo o presidente do Conseleite, Carlos Feijó, que assumiu em nome das indústrias há um mês, números extraoficiais já indicam estabilidade. "A projeção não deve se confirmar, pois, como nossa reunião atrasou dez dias, temos números que demonstram o contrário."


A tendência de estabilidade antecipada pelo Conseleite tem como origem o aumento das importações da Argentina, impulsionado pela baixa cotação do dólar, avalia o assessor de política agrícola da Fetag, Airton Hochscheid. "O leite que entra hoje compete de forma desigual com o nosso produto, freando o mercado e impactando diretamente nos preços." Segundo Feijó, há duas semanas, uma rede catarinense importou 600 mil t de leite longa do país vizinho. Mesmo assim, a previsão para os próximos meses é de aumento na produção gaúcha. "As condições climáticas são favoráveis, as pastagens de inverno estão prontas e os produtores têm silagem."

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink