GLIFOSATO x CÂNCER

Contra-ataque: Monsanto e produtores processam Califórnia por falsa ligação do glifosato ao câncer

Não aceitam falsa ligação do glifosato ao câncer
Por: -Leonardo Gottems
5223 acessos

Monsanto e associações de produtores rurais nos Estados Unidos processaram o estado da Califórnia na quarta-feira (15.11) para interromper a exigência do estado de colocar alertas sobre o câncer nos produtos contendo o herbicida glifosato, que a empresa vende a produtores para aplicar em produtos geneticamente modificados.

O governo da Califórnia, o estado mais populoso dos Estados Unidos, colocou o ingrediente ativo em uma lista de causadores de câncer em Julho e tem uma exigência prevista para Julho de 2018 que todos os produtos contendo o glifosato deve ter uma etiqueta de alerta. A ação foi tomada após a Organização Mundial da Saúde concluir em 2015 que o glifosato era “provavelmente cancerígeno”.

Por mais de quarenta anos, agricultores aplicaram o glifosato a cultivos, mas mais recentemente em soja e milho. O Roundup e as sementes resistentes ao glifosato da Monsanto são menos atrativos aos clientes se na Califórnia o químico precisa de um aviso sobre a possibilidade de contrair câncer.

O Escritório de Avaliação de Danos à Saúde Ambiental da Califórnia, que é citado no processo, afirma que vai manter a decisão de incluir o glifosato na lista de produtos que causam câncer e acredita que seguir os procedimentos legais.

A Monsanto e os produtores alegam que a agência do estado está ajudando a disseminar informação falsa sobre os produtos. “Esses avisos se igualam a divulgar um discurso falso, violam a nossa primeira emenda [de liberdade de expressão], e geram preocupação e confusão pública”, disse o vice-presidente da Monsanto, Scott Partridge, no comunicado oficial.

Um estudo de longo-prazo publicado na semana passada pelo Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos não encontrou nenhuma relação entre o produto e câncer em trabalhadores agrícolas. Recentemente, a agência Reuters reportou que relatórios da OMS relacionados que vinculavam câncer com glifosato eram fraudulentos.

 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink