Controle da tuberculose bovina deve ser urgente
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
SAÚDE ANIMAL

Controle da tuberculose bovina deve ser urgente

Doença pode se espalhar para os humanos
Por: -Leonardo Gottems

Uma pesquisa do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da Universidade de São Paulo USP e mais três instituições alertou os especialistas sobre a necessidade de urgência no controle de tuberculose bovina de animais silvestres. O estudo levou em conta o surto da doença ocorrido no Pampas Safari, parque temático que operou no Rio Grande do Sul até 2017 e contaminou até 16 espécies.

O estudo foi realizado em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul (SEAPDR) e a Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia  (FMVZ) da USP. “Esses números, tanto de variantes como de espécies de animais infectados, provavelmente são maiores porque não há um teste de diagnóstico específico para a tuberculose bovina em animais silvestres”, afirma Daiane Lima, pesquisadora do Grupo de Pesquisa Animal da Embrapa e primeira autora do estudo.

“O problema certamente foi muito maior do que o relatado; nós só pegamos um fragmento do que aconteceu lá, com testes em animais mortos”, acrescenta Flabio Ribeiro de Araújo, pesquisador do Grupo de Pesquisa Animal da Embrapa.

A tuberculose bovina é uma enfermidade infectocontagiosa, que acomete animais domésticos e silvestres, e seres humanos. A transmissão para o homem se dá, principalmente, pela ingestão (leite cru não pasteurizado, na maioria das vezes) ou inalação de aerossóis em contato próximo a animais com a doença. “Queremos conversar com pessoas responsáveis por zoológicos em diferentes regiões do País para ver se elas já presenciaram casos da doença e o que foi feito, e então analisá-los a fim de ter a real noção da prevalência dela no Brasil”, afirma Ana Márcia Sá Guimarães, coordenadora do Laboratório de Pesquisa Aplicada a Micobactérias do ICB, onde foi feita parte dos testes.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.