Controle de verminoses em fêmeas na gestação exige atenção especial
CI
Agronegócio

Controle de verminoses em fêmeas na gestação exige atenção especial

Antiparasitário da Merial controla vermes redondos gastrintestinais e pulmonar
Por: -Marianna
Eprinex® Pour-On antiparasitário da Merial Saúde Animal com descarte de zero dias para o leite e abate dos animais tratados, controla vermes redondos gastrintestinais e pulmonar, além de bernes, ácaros da sarna, piolhos e mosca dos chifres

Independente do modelo de produção, a presença constante das verminoses no rebanho invariavelmente tem como conseqüência a queda nos níveis de produtividade média. A manifestação da ocorrência de verminoses por vermes redondos em bovinos adultos ocorre na grande maioria das vezes em nível subclínico, quando os sinais da verminose não são aparentes.

No entanto, nas fêmeas gestantes, o peri-parto torna-se um momento crítico em termos imunológicos para as verminoses gastrointestinais e cuidados deverão ser tomados a fim de permitir máxima produção de leite e índices reprodutivos compatíveis com maior produtividade. .

Segundo Marcos Malacco, médico veterinário e gerente técnico da Merial Saúde Animal, apesar dessa certa “resistência” aos parasitos internos demonstrada nos animais adultos, nas fêmeas gestantes, particularmente no período que compreende o periparto há uma diminuição natural desse estado. “Entre seis e quatro semanas antes do parto, até aproximadamente quatro e cinco semanas após a parição, os efeitos negativos das parasitoses gastrointestinais são mais expressivos, particularmente na semana imediatamente após o parto”, explica.

Para Malacco, o principal efeito negativo determinado pelas verminoses é a diminuição do apetite (anorexia) e, consequentemente, da ingestão de matéria seca. A queda da imunidade às parasitoses gastrointestinais parece estar relacionada a fatores hormonais e ao próprio estresse determinado pelo parto e início de uma lactação. “Assim, no sangue das fêmeas no peri-parto, há aumento paulatino da prolactina, hormônio necessário para produção de leite, e bem próximo ao parto, aumenta consideravelmente os níveis sanguíneos de cortisol nestes animais”, explica.

Essa queda na imunidade às verminoses no peri-parto exige intervenção eficaz, potente e de alta persistência para controle dos principais parasitos gastrointestinais. Assim, o mais próximo possível do parto, as fêmeas bovinas gestantes deverão receber tratamento com antiparasitário altamente efetivo e seguro. Entretanto, nas fêmeas leiteiras, um fato que deve ser levado em conta é o período de carência e/ou de descarte do leite após o último tratamento com determinado produto que exija tal período. Este período é necessário para que os níveis de resíduos do produto empregado não sejam mais nocivos à saúde das pessoas que se alimentem com produtos de origem animal.

A Merial acaba de relançar no mercado brasileiro o produto ‘Eprinex® Pour On’, antiparasitário para controle dos principais parasitos internos e externos dos bovinos que não apresenta período de carência para o leite nem para o abate dos animais tratados.


Sobre o Eprinex® Pour-On

Eprinex® Pour On tem a eprinomectina, na concentração de 0,5%, princípio ativo antiparasitário inédito que apresenta singular potência e espectro de ação contra vermes redondos, além de permitir o controle de tais parasitos por um período entre 2 e 4 semanas de acordo com o parasito, evitando, portanto, novas reinfecções durante esse período. Além de ser indicado para o controle de vermes redondos gastrintestinais e pulmonar, Eprinex® Pour On também pode ser usado para controlar infestações pelo berne, ácaros da sarna, piolhos e moscas dos chifres. O produto é de fácil aplicação, com menor estresse para os animais se comparado a produtos injetáveis.

O antiparasitário apresenta resistência às chuvas, e pode ser aplicado em animais com pêlos molhados ou expostos à chuvas após o tratamento - outra exclusividade -, sem comprometimento de sua eficácia. Outra vantagem é que as condições extremas de temperatura não interferem no resultado do produto, e pode ser aplicado em todos os animais da fazenda com absoluta segurança - fêmeas prenhes, touros, vacas em lactação e animais de qualquer idade.

As informações são da assessoria de imprensa da Merial.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink