Cooperativa de arroz de São Lourenço (RS) lesa produtores em mais de R$ 1 milhão
CI
Agronegócio

Cooperativa de arroz de São Lourenço (RS) lesa produtores em mais de R$ 1 milhão

Por:

Produtores de arroz de São Lourenço do Sul, no Rio Grande do Sul, foram surpreendidos, na manhã de ontem (19-05), com a notícia de que a diretoria da cooperativa local teria vendido 40 mil sacos do produto, ou duas mil toneladas, entregues na empresa para secagem e armazenagem. Segundo informações dos produtores, o produto foi vendido sem a sua autorização para o pagamento de dívidas. O valor da dívida da cooperativa com os produtores pode chegar a R$ 1,4 milhão, e calcula-se que pelo menos 100 produtores foram lesados.

Um dos cooperados, o produtor Mauro Ely, conta que possuía 900 sacos de arroz armazenados na cooperativa, o equivalente a R$ 35 mil. Segundo ele, a diretoria realizou ontem uma primeira reunião com os associados para explicar o que estava acontecendo. Uma nova assembléia deve ocorrer no dia 6 de junho, quando devem ser conhecidos os valores reais da dívida da cooperativa, com fornecedores e funcionários, e o volume real do produto vendido.

O pânico entre os produtores começou ainda no sábado, quando alguns deles foram chamados à cooperativa pela diretoria para a retirada de sementes, já temendo a investida de fornecedores na busca de pagamentos de dívidas. Há alguns anos, episódio semelhante ocorreu com estoques de arroz da Conab, em torno de 100 mil sacos, que teriam sido vendidos para pagamento de dívidas. Segundo informações, a dívida da cooperativa com o Governo Federal chega a R$ 3,5 milhões.

O presidente do Sindicato Rural de São Lourenço do Sul, Amilton Soares, lamenta a situação. Ele diz que a atitude sugere crise muito grande no sistema cooperativo local, além de causar problema social grave, com o desemprego de pelo menos 100 funcionários mantidos pela empresa. "O que se prevê nestes casos é a autoliquidação da cooperativa, com a venda do patrimônio, e divisão proporcional de valores entre os cooperados".

Segundo ele, os problemas financeiros da cooperativa se arrastam por anos, devido ao seu custo operacional elevado. Soares diz que a liquidação da cooperativa se constitui em grande perda para os produtores de arroz de São Lourenço, que viram na associação a saída para a industrialização de seu produto para venda direta.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.