Cresce a participação de Minas no agronegócio brasileiro
CI
Agronegócio

Cresce a participação de Minas no agronegócio brasileiro

O valor do PIB do agronegócio mineiro no final do ano deve ser de R$ 82,3 bilhões
Por:

A participação de Minas Gerais no agronegócio brasileiro apresentou uma evolução significativa nos últimos anos. Atualmente, o Estado é responsável por 11,4% do Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio nacional. Em 2001, a participação de Minas era de 9,5%. Os números fazem parte das análises do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Universidade de São Paulo (Cepea/USP). No ano passado, a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa), em parceria com a Federação da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais (Faemg), contratou o Cepea para elaboração de relatórios mensais sobre o os valores do PIB do agronegócio mineiro.

Segundo a última projeção do Cepea, relativa aos preços de maio de 2008, o valor do PIB do agronegócio mineiro no final do ano deve ser de R$ 82,3 bilhões. Já o nacional deverá atingir R$ 722,5 bilhões. O levantamento leva em consideração os seguintes setores da agricultura e pecuária: as atividades primárias (dentro da porteira), a indústria e os segmentos de insumos e distribuição.

Segundo o superintendente de Política e Economia Agrícola da Secretaria de Agricultura de Minas Gerais, João Ricardo Albanez, o destaque do crescimento da participação do Estado no PIB nacional do setor, nos últimos anos, é a pecuária. “Em 2001, a participação de Minas na pecuária nacional era de 14%. Hoje o Estado responde por 19,8% do PIB da pecuária brasileira”. As atividades dentro da porteira, em Minas, têm uma participação ainda maior no segmento básico da pecuária nacional: próxima a 25%. “De 2002 a 2007, os preços reais da produção de leite e ovos no Estado cresceram acima da média nacional”, explica Albanez. Segundo ele, nesse período também houve uma expansão de destaque na produção de leite e carne suína.

Na agricultura, a participação de Minas no PIB nacional do segmento é de 8%. Em 2001, a participação era equivalente a 7,5% “Os números no Estado apresentam uma evolução, mas como a agricultura nacional também cresce, houve uma estabilidade na participação mineira”, explica Albanez. De 2002 a 2007, ao contrário do que aconteceu no país, houve uma queda nos preços reais da soja, cana-de-açúcar e feijão em Minas. Por outro lado, o Estado apresentou uma taxa maior de crescimento que o país no volume produzido de cana-de-açúcar, milho e soja.

Agroindústria

No setor industrial do agronegócio, a participação de Minas passou de 7%, em 2001, para 8% em 2007. A agroindústria da pecuária foi a que mais cresceu no período, passando de 8,7% para 11% de participação na agroindústria da pecuária nacional. Já na agricultura, a participação do setor industrial mineiro passou de 6,6% para 7,6%.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.