Cresce área plantada de trigo no Paraná


Agronegócio

Cresce área plantada de trigo no Paraná

Por:
7 acessos

A área plantada com trigo no Paraná, maior produtor nacional, poderá ser maior que a inicialmente prevista. Técnicos do Departamento de Economia Rural (Deral), órgão da secretaria de estado da Agricultura, e analistas de mercado admitem rever as estimativas devido às boas condições do mercado. Os baixos estoques mundiais e a alta demanda estão mantendo as cotações em alta e os preços pagos ao produtor cresceram 76% desde o ano passado, situam-se na faixa de R$ 30,61 por saca de 60 quilos.

"Estamos trabalhando com um aumento de área superior aos 5% inicialmente previstos, embora ainda seja cedo para dizer quanto", afirmou Ottmar Hubner, agrônomo responsável pela área de trigo no Deral. Segundo as previsões iniciais a área cultivada subiria de 1,07 milhão de hectares para 1,13 milhão de hectares neste ano. O plantio no estado ainda está em fase inicial, ao redor de 0,2% da área.

Boas cotações

"O Paraná tem espaço para aumentar as lavouras e, além das boas cotações, existem sinais positivos quanto à manutenção das boas condições do mercado", disse Hubner. "Estamos trabalhando com um crescimento de 15% na área, que deve alcançar 1,17 milhão de hectares", afirmou Aldo Francisco Lobo, analista da empresa Safras & Mercado. Segundo ele, análises mais otimistas já falam em 1,2 milhão de hectares.

"O mercado favorece o aumento. O único entrave que ainda verificamos é o fato de que há possibilidades de produtores preferirem o milho, por oferecer menor risco." Segundo o analista, o preparo da lavoura de milho tem custo menor, o período de produção é mais curto e a cultura é menos suscetível a problemas climáticos.

As condições internacionais do milho também favorecem a produção nacional. Segundo o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), a produção mundial vem caindo. Na última safra foram produzidas 567 milhões de toneladas, 3,2% menos que a safra 1999/00. Entre os motivos estaria o avanço da soja. Com isso, os estoques mundiais caíram da média de 200 milhões de toneladas para 172 milhões.

A produção nacional de trigo prevista para esse ano deverá crescer 40%, tendo em vista as perdas na safra passada motivadas pelo clima. No Paraná estima-se produção da ordem de 2,22 milhões de toneladas e a nacional deve somar 4,1 milhões.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink