Criado 1º aditivo para reduzir o metano em ruminantes
CI
Imagem: Pixabay
ESTUDO

Criado 1º aditivo para reduzir o metano em ruminantes 

O aditivo contém a molécula 3-nitrooxipropanol (3-NOP)
Por: -Leonardo Gottems

Pesquisadores da Estação Experimental de Zaidín do Conselho Superior de Pesquisa Científica testaram a eficácia do Bovaer, um aditivo com capacidade de reduzir as emissões de metano em 30% em testes com animais. A Agência Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) emitiu o primeiro relatório positivo na Europa sobre o uso de um aditivo alimentar para reduzir as emissões de metano em ruminantes. 

O estudo, do qual participa a Estação Experimental Zaidín de Granada, instituto de pesquisas do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (EEZ-CSIC), confirma que o uso do aditivo  Bovaer  não compromete a segurança dos ruminantes ou do meio ambiente, além de não produzir efeitos nocivos na digestão ou ingestão do animal. 

O aditivo, que contém a molécula 3-nitrooxipropanol (3-NOP), responsável pela atividade antimetanogênica, vem sendo desenvolvido nos últimos 10 anos e seu processo de pedido de autorização e registro começou há dois anos pela empresa DSM Nutritional Products . A equipe de Produção Sustentável de Ruminantes da Estação Experimental de Zaidín em Granada foi o primeiro grupo de pesquisa a comprovar sua eficácia em testes em animais e participou da identificação do mecanismo de  ação da molécula , o que contribuiu para que finalmente fosse aprovada . 

O composto 3-NOP inibe diretamente a atividade das arquéias metanogênicas, microrganismos responsáveis pela produção de metano no rúmen, conseguindo uma redução de 30% nas emissões sem afetar a digestão ou a saúde do animal. David R. Yáñez Ruiz , investigador do EEZ-CSIC e principal responsável por este estudo, afirma que “O desenvolvimento e aprovação deste aditivo é um marco na investigação em nutrição animal, tem implicado a colaboração de múltiplos grupos de investigação na Europa, EUA, Canadá e Austrália, e será mais uma ferramenta para a pecuária continuar avançando em sistemas de produção de alimentos mais sustentáveis. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.