Criadores do Amazonas recebem ajuda para alimentar os rebanhos

Agronegócio

Criadores do Amazonas recebem ajuda para alimentar os rebanhos

Milhares de cabeças morreram por causa da falta de pasto
Por:
112 acessos

Criadores de gado do Amazonas já estão recebendo ajuda para alimentar os rebanhos. Milhares de cabeças morreram por causa da falta de pasto.

O programa de ajuda aos criadores já está funcionando em oito municípios e agora será estendido a mais 12. O governo criou uma linha especial de financiamento de custeio para os produtores com até 50 animais. Cada criador terá um limite de R$ 10 mil, com juros de 0,5% ao ano, para a compra de insumos e medicamentos. O programa também prevê a distribuição de alimento para bois e búfalos.

Em Barreirinha, no leste do Amazonas, os produtores receberam 4,5 toneladas de ração e 450 quilos de sal para a engorda.

“São pequenos criadores que muitas vezes não têm condições financeiras nem de crédito bancário para adquirir esses suprimentos para os animais”, falou Zezinho Machado, secretário de Produção de Barreirinha.

Em Itacoatiara, também na região leste, cem criadores receberam 50 toneladas de casca da soja e cinco toneladas de sal mineral.

A previsão é de que a distribuição de alimentos seja feita até que a terra de várzea se recupere da cheia, daqui a dois meses. A medida deve ajudar a evitar mais mortes entre o rebanho.

“Não é o suficiente, mas para amenizar um pouco a situação vai dar com certeza. Nós estamos numa situação difícil e não tínhamos para onde correr”, falou Everaldo Barros, presidente da Assoc de Criadores de Terra Preta.

A ampliação do plano foi divulgada, esta semana, pelo governador do Amazonas, Eduardo Braga. Ele também anunciou a anistia para os produtores dos municípios afetados, que tem dívidas com a Afeam, Agência de Fomento do Estado.

“Nossos plantios que foram financiados com dois anos de prazo de pagamento com carência estão sendo anistiados daqueles que foram vítimas da enchente. Quem está em terra firme não está incluindo entre aqueles que foram vítimas da enchente”, esclareceu Eduardo Braga.

A autorização para a anistia das dívidas dos criadores ainda precisa ser aprovada pela Assembléia Legislativa do Estado.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink