Cultivo de morango mais eficiente

Agronegócio

Cultivo de morango mais eficiente

Agricultores investem em tecnologia
Por:
1743 acessos

Agricultores investem em tecnologia para ampliar produtividade e garantir rentabilidade com o cultivo da fruta

Altamente tecnificado, o cultivo de morango se profissionaliza no Paraná graças ao investimento constante dos produtores. O aprimoramento tecnológico, com uso de mudas importadas de melhor qualidade, programas nutricionais e sistema de irrigação por gotejamento têm contribuído para o aumento da produtividade no Estado. Dados do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), mostram que entre 1999 e 2010, o incremento da produtividade foi de 44%.

O sistema convencional é ainda responsável pela maior parte da produção nacional, mas, de acordo com a professora da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Maria Aparecida Zawadneak, outros sistemas de produção estão sendo implantados no Estado, como o semi-hidropônico, o orgânico e a produção integrada. A professora garante que somente o uso de mudas certificadas já proporciona um aumento significativo de produtividade. ''Mudas de variedades mais antigas produzem, em média 700 gramas de morango por pé, enquanto as mudas importadas com tecnologia moderna chegam a produzir até 1,4 mil gramas por pé'', revela.

Atividade tradicionalmente dominada por agricultores familiares, a produção de morango ocupa 535 hectares nos campos paranaenses. Segundo o Deral, a média de área cultivada por produtor é de 0,3 hectares. O morangueiro é uma alternativa para o cultivo de hortaliças e frutas e proporciona diversificação de renda nas propriedades rurais. O fruto gera fonte de renda durante o ano e promove a manutenção de agricultores no campo. ''Uma forte característica do cultivo do morango é impulsionar economicamente toda uma cadeia de produção, onde os setores de insumos, embalagem, frigorificação, processamento, transporte, atacado e varejo são favorecidos'', avalia Maria Aparecida.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink