Curso Técnico em Florestas é cadastrado pelo CREA-TO

Agronegócio

Curso Técnico em Florestas é cadastrado pelo CREA-TO

O Curso Técnico em Florestas do SENAR que já contava com o reconhecimento do Ministério da Educação (MEC), agora também tem a chancela do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Tocantins
Por:
270 acessos

O Curso Técnico em Florestas do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, ofertado em Palmas, que já contava com o reconhecimento do Ministério da Educação (MEC), agora também tem a chancela do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Tocantins (CREA-TO). A entidade decidiu, por unanimidade, pelo cadastramento do curso e do SENAR como instituição de ensino.

O processo teve início em maio, quando os representantes do SENAR apresentaram a entidade, o curso e os documentos necessários para o cadastramento ao presidente do CREA-TO, Marcelo Costa Maia. O anúncio da decisão foi feito após uma reunião do Plenário do CREA-TO, em julho.

O registro no CREA-TO agrega valor ao Curso Técnico em Florestas por afiançar ao mercado o reconhecimento do currículo, beneficiando, principalmente, os egressos, com a abertura de mais oportunidades de emprego. Isso porque o registro profissional, após a conclusão do curso, junto ao CREA-TO, permitirá que o técnico em Florestas seja reconhecido, enquanto profissional, pelo órgão competente que representa a sua categoria, para por exemplo, assinar projetos atinentes a sua competência.

“Esse credenciamento é um diferencial para os nossos estudantes no mercado de trabalho. É um reconhecimento do SENAR como instituição de ensino, formadora de técnicos habilitados e do aluno concluinte do Curso Técnico em Florestas, que terá um campo maior para atuação profissional”, ressalta o chefe do Departamento de Inovação e Conhecimento (DIC) do SENAR, Luís Tadeu Prudente Santos.

Segundo a assessora técnica do Departamento de Inovação e Conhecimento do SENAR, Iara Grillo, para ser um profissional qualificado no mercado de trabalho não basta fazer um bom serviço, mas também conhecer cada detalhe da profissão que exerce, cumprir as normas regulamentadoras e legislações e estar atento às questões sustentáveis. “Um profissional que tenha responsabilidade com a atividade e comprove  que  é gabaritado, que frequentou um curso técnico reconhecido tanto pelo órgão que o representa quanto pelo MEC, estando apto a exercer legalmente a sua profissão de técnico”.

Neste momento está sendo concluída a formação da segunda turma do Curso. A colação de grau está prevista para outubro e um novo processo seletivo deverá ocorrer a partir de dezembro deste ano.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink