Custo de produção do frango inicia 2021 batendo todos os recordes anteriores
CI
Imagem: Pixabay
MERCADO

Custo de produção do frango inicia 2021 batendo todos os recordes anteriores

O custo de produção do frango voltou a subir de forma extremamente aguda
Por:

Depois de leve e efêmero recuo no mês de dezembro passado, o custo de produção do frango voltou a subir de forma extremamente aguda. Alcançou, neste último janeiro, a marca inédita de R$4,61/kg, superando o recorde anterior de R$4,47/kg, registrado em novembro de 2020.

O levantamento é da Embrapa Suínos e Aves e tem por base aviários climatizados do estado do Paraná. Mas seus resultados são diretamente aplicáveis a toda a produção do Centro-Sul, com variações mínimas de um estado para outro (no Norte e Nordeste, regiões dependentes de matérias-primas do Centro-Sul, os custos são ainda maiores).

De acordo com o levantamento, o custo da alimentação, de R$2,08/kg em janeiro de 2020, subiu neste ano para R$3,51/kg. Isto representou aumento de, praticamente, 70% em um ano e fez com que a participação da alimentação no custo total aumentasse perto de 10%, passando de 69,3% há um ano para 76% do total em janeiro passado.

Como, apesar da competitividade do frango em relação a outras carnes, muitos ainda reclamam de seu preço, é interessante notar que, frente a uma evolução anual de 53,16% no custo de produção, o valor pago ao produtor do frango foi corrigido em menos de 35%.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink