Custo suíno: leve aumento no RS, manutenção em SC e queda no PR
CI
Imagem: Pixabay
CUSTO

Custo suíno: leve aumento no RS, manutenção em SC e queda no PR

Os dados divulgados mostraram diferenças entre os Estados sulinos
Por:

Os dados divulgados pela Central de Inteligência de Aves e Suínos (CIAS) da Embrapa Suínos e Aves em relação ao custo de produção de suínos vivos no decorrer de junho mostraram diferenças entre os Estados sulinos. No Rio Grande do Sul o custo atingiu R$7,58, apresentando aumentos de 0,4% no mês e de significativos 10,8% em doze meses. No primeiro semestre do ano, o custo alcançou R$7,68, equivalendo a aumento de 12,2% sobre o mesmo período do ano passado.

Veja mais sobre as cotações de suínos clicando aqui

No Paraná o custo caiu para R$7,04, significando queda de 1% sobre maio último, enquanto apresentou incremento de 4,6% em doze meses. No acumulado do ano, o custo médio atingiu R$7,33, apontando aumento de 7,2% sobre o primeiro semestre de 2021.

Em Santa Catarina o custo permaneceu estável em R$7,34, equivalendo a incremento de 7,6% em doze meses. No acumulado do primeiro semestre o valor atingiu R$7,53, significando incremento de 8,8% sobre o mesmo semestre do ano passado.

No decorrer de julho se verifica um retrocesso visível na cotação do milho, principal ingrediente utilizado na ração administrada aos suínos. E isso deve impactar positivamente o custo de produção. Assim, em julho o custo tende a continuar retrocedendo e melhorando a situação dos suinocultores.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.