Demanda aquecida para genética Sant'Anna
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Marcel Oliveira

LEILÃO

Demanda aquecida para genética Sant'Anna

Remate cresce 75% em faturamento
Por:
21 acessos

Em setembro, Carmo, Bento e Jovelino Mineiro realizaram a 31ª edição do Leilão Fazendas Sant’Anna, onde foram comercializados 162 touros das raças Nelore e Brahman, além de sete matrizes Girsey, oriundas do cruzamento entre as raças Gir Leiteiro e Jersey.

Com um histórico de quatro décadas de seleção na raça Nelore, unificando caracterização racial, produtividade e performance a campo, a genética em oferta atraiu investidores dos grandes centros de pecuária.

Diferente dos anos anteriores, o remate aconteceu em caráter virtual – situação imposta pelo momento atual que vivemos – e não interferiu nos resultados. Em comparação à edição anterior, a oferta cresceu 13 % e o faturamento 70%, chegando a R$ 2.781.300,00.  

Apresentados em baterias e lotes individuais, os touros com cerca de 22 meses e 700 quilos de peso a pasto, reúnem os melhores índices em provas internas e avaliações do Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos (PMGZ), da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ).

Segundo a Central Leilões, os lotes individuais atingiram média de R$ 20.976,19 e os touros agrupados em baterias emplacaram média de R$ 13.696,97. Já as vacas Girsey saíram à média de R$ 14.828,57. “Foi um leilão espetacular de animais selecionados para produzir carne e leite de qualidade a pasto”, observou Lourenço Campo, diretor da Central Leilões.

A variabilidade genética dos lotes também impressionou. “Oitenta por cento dos pais desses touros são filhos de genética Sant’Anna, oriunda de 56 avós maternas diferentes. É uma linhagem que, realmente, equilibra raça, peso e aprumos, características que a Sant’Anna prioriza desde o início da seleção”, observa o zootecnista João Eduardo Assumpção, técnico da ABCZ.

Brasil, uma potência nos trópicos

O 31º Leilão Fazendas Sant’Anna evidenciou uma nova realidade na pecuária. Com a carne bovina chegando à mesa de consumidores em mais de 180 países, as atenções do mundo se voltaram à competência da faixa tropical do planeta em produzir alimentos seguros e de qualidade, impondo desafios gigantescos frente ao crescimento demográfico.

“Mais do que celeiro do mundo, o Brasil é também uma potência no fornecimento dos pacotes tecnológicos que permitiram essa condição. Tudo graças à competência dos produtores, instituições de pesquisa e do próprio Estado”, conclui o administrador das Fazenda Sant’Anna, Bento Mineiro, ressaltando que o zebu melhorado geneticamente foi determinante à evolução da pecuária.  

As médias do leilão indicam forte crescimento nas cadeias globais de consumo e demanda aquecida por soluções sustentáveis à produtividade.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink