Demanda forte impulsiona soja no Brasil

MERCADO FÍSICO

Demanda forte impulsiona soja no Brasil

Muitos negócios de farelo para exportação, que puxaram os preços internos. Dólar disparou
Por: -Leonardo Gottems
1074 acessos

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a sexta-feira (22.03) com preços médios da soja em alta de 0,59% sobre rodas nos portos do Sul (ou seu equivalente nos demais estados), para R$ 78,96/saca. Isso elevou o ganho mensal de março para 2,07%. 

No interior, a alta foi maior, de1,48%,para R$ 73,56/saca, elevando o ganho do mês para 1,52%. “As altas de quinta e sexta-feira foram grandemente impulsionadas pelos problemas políticos entre o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e membros da família do presidente [da República, Jair Bolsonaro], fazendo com que Maia abandonasse a coordenação da reforma da Previdência”, aponta o analista de mercado Luiz Fernando Pacheco. 

“Como esta reforma está no centro da economia brasileira no momento, o dólar, que é o principal indicador da sua tendência, disparou, chegando a R$ 3,9033 e fechando próximo da máxima a R$ 3,9022”, explica o especialista da T&F Consultoria Agroeconômica.

Na ronda dos estados, destaca ele, muitos negócios de farelo para exportação, que puxaram os preços internos. Nesta sexta-feira foram vendidas mais de 1,0 milhão de toneladas de farelo para atender à demanda chinesa. “A alta no mercado interno foi maior do que a do mercado externo da oleaginosa. De soja em grão, foram negociadas apenas 64.000 toneladas nos portos para embarque curto e 25.000 tons para embarque um pouco mais longo”, conclui Pacheco. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink