Demanda fraca e recuos nos preços dos lácteos no atacado e varejo
CI
Imagem: Marcel Oliveira
MERCADO

Demanda fraca e recuos nos preços dos lácteos no atacado e varejo

Houve pressão de baixa no atacado e varejo em janeiro/21
Por:

Com a demanda retraída, houve pressão de baixa no atacado e varejo em janeiro/21, visto o aumento da produção de leite na maior parte do país. Apesar da estabilidade na média de todos os produtos pesquisados pela Scot Consultoria, no atacado, destacamos os recuos nos preços da muçarela, leite longa vida e do creme de leite.

O preço do leite longa vida (UHT) nas indústrias caiu 2,5% na segunda quinzena e 2,7% no mês. Na comparação ano a ano, o leite UHT teve incremento de 21,3%, e na média dos produtos pesquisados pela Scot Consultoria, o incremento ano a ano foi de 16,3%.

No mercado varejista, os preços caíram em janeiro/21. Considerando a média de todos os produtos pesquisados em São Paulo, na comparação mês a mês, houve queda de 0,2%. O leite longa vida (UHT) apresentou recuo de 0,1% frente ao mês passado, acumulando uma valorização de 24,2% comparado com o mesmo período de 2020. Destaque para o leite em pó, que teve queda de 2,3% frente ao mês anterior.

As incertezas quanto à pandemia (fechamento do comércio / vacinação) ainda são fatores importantes para o consumo de lácteos no curto prazo, assim como o fim do auxílio emergencial e a taxa de desemprego no país.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink