Dentro de um mês, frango e ovo passam a pesar menos na inflação
CI
Agronegócio

Dentro de um mês, frango e ovo passam a pesar menos na inflação

Participação de frangos e ovos cai e fica em 1,0662 ponto percentual
Por:
A partir de janeiro de 2012, diminui, senão totalmente, o risco de a carne de frango ou os ovos serem taxados de vilões da inflação. É que, baseado nos resultados da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) 2008-2009, o IBGE passa a adotar novos padrões para o cálculo mensal de indicadores inflacionários como o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). E, neles, aves e ovos tiveram seu peso reduzido.


Entre a POF mais recente (2008/2009) e a anterior (2002/2003) esses padrões já passaram por algumas atualizações. Mas melhor ideia da evolução da influência de frango e ovo na inflação é obtida quando se comparam os pesos obtidos nas duas Pesquisas.

Pela POF de 2002/2003, aves e ovos tinham peso de 1,1839 ponto percentual nos gastos médios mensais do consumidor brasileiro. Ou seja: em cada R$100,00 gastos mensalmente pelo consumidor (gastos globais), R$1,1839 correspondiam a gastos com aves e ovos. Do total então registrado, valor correspondente a 0,6329 ponto percentual era representado pelo frango inteiro, 0,3307 pelo frango em pedaços e 0,2203 pelo ovo de galinha.


Pelo POF mais recente, a participação de frangos e ovos cai cerca de 10%, ficando em 1,0662 ponto percentual. Mas não é uma redução homogênea. Pois enquanto a participação do ovo recua 17%, a do frango inteiro sofre queda de 25%. E quem caminha na direção oposta, aqui, são os cortes de frango, cujo peso sobe quase 25%.
Vale notar que enquanto a participação de aves e ovos sofre redução de 9,94% (de 1,1839 para 1,0662 ponto percentual), a das carnes (item que inclui não só a carne bovina, mas também a suína e ovina e seus cortes) sobe 28,48%, passando de 1,8908 ponto percentual na POF anterior para 2,4293 pontos percentuais na POF mais recente.





Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.