Desafios da sustentabilidade abrem oportunidades para a produção de soja brasileira
CI
Imagem: Divulgação
AGRICULTURA

Desafios da sustentabilidade abrem oportunidades para a produção de soja brasileira

Os desafios e oportunidades para a produção sustentável de soja foi o tema da conferência
Por:

Os desafios e oportunidades para a produção sustentável de soja foi o tema da conferência de abertura do IX Congresso Brasileiro de Soja e Mercosoja, que teve início na noite de segunda-feira, dia 16, em Foz do Iguaçu (PR). A palestra foi ministrada por Fabiana Villa Alves, diretora da Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Sustentável e Irrigação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Dando sequência ao tom dos discursos feitos na abertura do evento, Fabiana ressaltou que a agropecuária é parte da solução quando se fala em redução do aquecimento global. Considerando as oportunidades que se abrem, como a bioeconomia, a possibilidade de abertura de novos mercados, o aumento da inovação e agregação de valor, tudo se converge para melhoria da eficiência da produção.

Falando especificamente sobre a cadeia da soja, ela destacou as oportunidades, como a soja de baixo carbono. “Quando a gente fala de soja baixo carbono, não estamos inventando nada. Só estamos juntando boas práticas já existentes. Quando a gente fala em produtos diferenciados, produtos que trazem base sustentável, é criar valor sobre algo que nós já fazemos muito bem há décadas”, explicou Fabiana Villa Alves.

De acordo com Fabiana, como a demanda do mercado e dos investidores por produtos de base sustentável existe, o Brasil precisa se adaptar para a aproveitar a oportunidade de mercado. Há cada vez mais demanda por produtos baseados em práticas corretas de ESG (ambiental, social e governança). Com uma agropecuária baseada em ciência, isso se torna mais fácil.

“Somos muito bons no Ambiental, mas precisamos avançar no Social e na Governança. O que é governança nesse caso? Governança é transparência. Transparência é eu mostrar o quanto de carbono estou emitindo, o quanto de água e área eu usei”, afirma a conferencista.

Para a palestrante, além das vantagens competitivas e produtivas, o direcionamento para práticas sustentáveis resulta em vantagens reputacionais, atração de investimentos verdes, mitigação de riscos, novas oportunidades e aderência às metas e compromissos mundiais.

De acordo com Fabiana, o mercado de créditos de carbono não será a solução para produtores, porém será um diferencial, agregando valor ao produto e reconhecimento aos bens não tangíveis, como serviços ecossistêmicos gerados pela atividade agropecuária.

Fabiana finalizou sua apresentação mostrando resultados do Plano ABC, maior política pública do mundo para redução das emissões de gases de efeito estufa no setor agropecuário. A primeira fase, que durou de 2010 a 2020, serviu como aprendizado e pegou um momento de transformação no entendimento e conhecimento sobre as emissões de gases de efeito estufa e sequestro de carbono. Ainda assim, as metas de adoção de tecnologias sustentáveis e de redução das emissões foram superadas.

Ela também mostrou o Plano ABC+, que cobrirá o período de 2020 a 2030, com metas mais ousadas e ampliação do escopo de tecnologias. “É uma política que ampara tudo o que discutimos aqui. Quando a gente traz isso para uma ótica de Estado, uma ótica de país, isso traz muita força. A imagem do país, a agenda positiva do setor agropecuário do país é reforçada”, afirma Fabiana Villa Alves.

CB Soja e Mercosoja

O IX Congresso Brasileiro de Soja e do Mercosoja 2022 estão sendo realizados no Rafain Palace Hotel & Convention Center, em Foz do Iguaçu (PR). Promovido pela Embrapa Soja, este é o maior fórum do mundo para discussão científica sobre a cultura da oleaginosa.

Até quinta-feira, a programação contará com seis conferências e 18 painéis, totalizando 50 palestras. Também serão apresentados 287 trabalhos técnicos em formato de pôster ou oralmente. Serão discutidos assuntos ligados aos atuais desafios tecnológicos dos sistemas de produção de soja e às novas oportunidades que estão surgindo para a cadeia da oleaginosa, sempre tendo a sustentabilidade como tema transversal.

O Congresso conta ainda com a Arena de Inovação Soja, onde participantes do ecossistema brasileiro de inovação poderão se integrar, e uma feira de expositores, na qual 35 empresas apresentam as mais recentes tecnologias desenvolvidas para a cadeia de produção de soja.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.