Desafios na produção leiteira serão debatidos no Interleite Sul 2018
CI
Interleite Sul 2018

Desafios na produção leiteira serão debatidos no Interleite Sul 2018

Seminário ocorre em Chapecó nos dias 09 e 10 de maio
Por:

Apesar da região sul abrigar três dos quatro principais Estados brasileiros na produção de leite, a competividade do Brasil ainda é pequena diante do mercado internacional. Além disso, o país mais importa do que exporta o produto e tem como Argentina e Uruguai os principais importadores. Critérios econômicos, impactos de políticas públicas na cadeia produtiva do leite e perda da competitividade do produto nacional são alguns dos pontos que preocupam produtores rurais.

Para aprofundar o assunto, o Interleite Sul 2018, programado para os dias 09 e 10 de maio, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes, em Chapecó, explanará a temática com profissionais reconhecidos na área. De acordo com o pesquisador da Embrapa Gado de Leite Glauco Rodrigues Carvalho, um dos palestrantes do primeiro painel do evento, o Brasil possui muitos potenciais inexplorados e que podem contribuir para o crescimento da produção e, consequentemente, o acesso ao mercado externo.

“Temos clima favorável para pastagem durante a maior parte do ano, disponibilidade de terra para a criação dos bovinos e, também, elevada produção de milho e soja, importantes insumos presentes na nutrição dos animais, ou seja, incentivos para a produção não faltam”, pontua Carvalho. Mas, em contrapartida, o pesquisador alerta que alguns pontos devem ser trabalhados, tais como eficiência nos sistemas de produção, a qualidade do leite, a fragmentação da cadeia produtiva e a infraestrutura de acesso às propriedades rurais, principalmente no que diz respeito a logística de captação de leite".

Essas e outras questões serão abordadas pelo pesquisador durante a palestra “A competitividade do leite brasileiro: o que não estamos olhando”, durante o primeiro painel que terá como temática central “Mercado e organização da cadeia do leite”.

Na sequência, Craig Bell, sócio da Leitíssimo, falará sobre “Oportunidades que o Brasil tem para ser competitivo e não aproveita como deveria”. “O papel e a visão da indústria de laticínios” será o tema abordado por Marcelo Costa Martins da Viva Lácteos. O coordenador da Aliança Sul Láctea Ronei Volpi falará sobre “A Aliança Sul Láctea: agenda de competitividade para o leite do Sul do País”.

O fundador da AgriPoint Marcelo Pereira de Carvalho abordará o tema “É possível termos uma relação melhor coordenada entre produtores e indústria? Uma análise da situação atual e possíveis caminhos”. Encerrando o primeiro painel os questionamentos e debate com o público serão moderados pelo sócio da MilkPoint Mercado Valter Galan.

Inscrições

As inscrições estão abertas no site  www.interleite.com.br/sul no último lote no valor de R$ 400,00 para profissionais e R$ 250,00 estudantes. Também poderão ser adquiridos pacotes com almoço para os dois dias de evento com adesão de R$ 60,00 (R$ 30,00 para cada dia).

Realização

O evento é uma iniciativa da AgriPoint e tem como patrocinadores diamante a Lac Lélo, Piracanjuba e Syngenta. O patrocínio platina é da Ceva, Hipra – Referência em Prevenção na Saúde Animal, Lely, Orde Milk, Pioneer, Sementes Adriana e Vetoquinol. O apoio é da Mais Leite, Prefeitura de Chapecó, Grupo Apoiar, Viva Lácteos, Transpondo, Sindicato Rural de Chapecó, Udesc, Mundo do Leite, Intecsol, Balde Branco, Agro e Negócios, Chapecó e Região Convention Visitors Bureau e Emater/RS.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink